Home

O petismo é uma doença?

A questão vem me atormentando há algum tempo. Acho suas propostas tão descabidas e seus projetos tão próximos à mediocridade ou à impossibilidade prática que ainda hoje não consegui dar definição ao meu dilema. Obviamente, a questão não se refere a pessoas que sofreram discriminações de qualquer natureza em função de discrepâncias familiares que lhes trouxeram prejuízo, especialmente intelectual. Refiro-me ...

Ler mais

Capitalismo e “crime econômico”

Além de culpar o Capitalismo por uma série de problemas que na realidade são causados por sua ausência, fantasmas usados para tentar provar que a liberdade “não dá certo”, o anti-capitalista também acusa o Capitalismo de promover coisas que de fato são crimes. O esquerdista afirma que no Capitalismo quem é rico pode tudo. Mas Capitalismo existe quando o governo garante a defesa da vida, propriedade e liberd ...

Ler mais

Sociologia e Filosofia no Ensino Médio ou Manual do revolucionário e conversa de mesa de bar

Temos insistido, em alguns de nossos artigos, na abordagem de um problema grave do nosso país: a educação. A educação dos jovens de Ensino Médio é de má-qualidade. Se fosse apenas isso, seria menos grave. O problema é que, além de ruim, ela é perversa, ou seja, não se limita a deixar uma enorme lacuna intelectual e cultural nos adolescentes, mas tenta insistentemente preencher essa lacuna com doutrinação. A ...

Ler mais

Frase do dia

"Princípio ético coletivista: o homem não é um fim em si mesmo, mas apenas uma ferramenta para servir os fins dos outros. Se esses 'outros' são uma gangue ditatorial, uma nação, a sociedade, a raça, um Deus, a maioria, a Comunidade, a tribo, etc, é irrelevante - o ponto é que o homem, por princípio, deve ser sacrificado em benefício de outros."  Mark Da Cunha ...

Ler mais

Por que eu não aplaudo as capas do Extra

Definitivamente, os diferentes setores das Humanidades, desde a Pedagogia, com seus “paulofreirismos” crônicos, até a Comunicação e o Jornalismo, estão infestados pelos ditames do politicamente correto e, principalmente, do quimérico “pensamento crítico”. Esse tal de pensamento crítico, a noção de que devemos desconstruir filosoficamente o que nos cerca, refletir criticamente sobre a realidade social, pode ...

Ler mais

Complexidade e imprevisibilidade: os vetores da conjuntura

por DR.PAULO MOURA* O início do segundo mandato da presidente Dilma foi marcado por uma mudança qualitativa da conjuntura, cujo marco central é perda de popularidade e de apoio político do governo. Sob circunstâncias normais o protagonismo do jogo político costuma ser, sempre, do governo. O Executivo, quando sustentado por maioria no parlamento, é quem pauta o Legislativo e a sociedade com suas iniciativas ...

Ler mais

Mitra-Varuna: O mito do rei e do juiz

Se a esquerda política parece desvencilhada de seu passado marxista, sua insistência em uma teoria que acredita em “classes sociais”, tão bem aceita que se confunde com uma verdade incontestável da análise social, continua sendo correligionária das velhas doutrinas do chamado “pensamento classista” e do materialismo histórico-dialético. A crença é a de que existem classes sociais (taxonomia mais estanque do ...

Ler mais

Crise das universidades: critiquem a causa, não o efeito

por JEFFERSON VIANNA* Vivemos atualmente no nosso país um verdadeiro caos na rede universitária, tanto nas universidades federais quanto nas universidades estaduais, e também em algumas da rede particular. Falta de recursos, falta de gestão, ódio à iniciativa privada, desvio de recursos, falta de autonomia de captação de verbas e a falta de verbas. Nos últimos anos, o governo federal gastou o dinheiro do pa ...

Ler mais

Por que o governo não pode abrir os contratos do BNDES

Dilma acaba de vetar a a quebra de sigilo dos contratos do BNDES.  Alega que os direitos constitucionais dos tomadores precisam ser protegidos.  Balela!  Como estamos falando de verbas públicas, deve-se evocar o princípio maior da publicidade dos atos administrativos. Apesar disso, não sou daqueles que acham que a quebra de sigilo dos contratos abriria a "caixa-preta" do BNDES, até porque falcatruas, jogos ...

Ler mais

Jandira Feghali e o nojo de pobre

Qual pequeno empresário dono, por exemplo, de um pequeno restaurante, tiraria do caixa 2,5 mil dólares para uma passagem na classe executiva sendo que poderia pagar 1/3 desse valor na classe econômica? Nenhum. Nenhum porque todo pequeno empresário sabe o valor do dinheiro, sabe os sacrifícios que precisa fazer para conseguir algum luxo; e viajar de classe executiva é um luxo acessível apenas aos maiores emp ...

Ler mais

Dando boot

por MARIANO ANDRADE Burocracia paralisante, impostos acintosos, cidades atoladas em problemas de trânsito, violência assustadora – tudo levando a uma economia em crise e a uma crescente desesperança. O Brasil tem funcionado como um computador claudicante, lento e pouco confiável – um computador que precisa de um “boot”. Os boots não só são importantes, mas também possíveis e a História mostra que as socieda ...

Ler mais

Ensino na UFRJ

A UFRJ tem a fama de ser uma escola de primeiro nível. Certamente é isto que estimula o grande número de candidatos originários de outros estados. Ocorre que o projeto universitário é um projeto de formação de profissionais em diferentes áreas do conhecimento e não, uma entidade assistencialista. Ela, universidade, deve prover conhecimento especializado a seus cursandos e não, necessariamente, abrigá-los e ...

Ler mais

O aparelhamento do movimento estudantil. O que faremos?

O panorama não é novo, tampouco desconhecido: a política estudantil é dominada por diferentes tons de esquerda, útil para alunos se promoverem politicamente e para partidos políticos financiarem grupos para fomentarem suas ideologias nos eventos promovidos por Centros Acadêmicos e Diretórios Centrais de Estudantes. Nesse sentido, o tripé acadêmico - basilado pelo ensino, pesquisa e extensão - acaba sendo mi ...

Ler mais

Estamos ficando mais pobres?

Com preços em elevação, assim como a quantidade crescente de contas e impostos a pagar, os brasileiros vêm se sentindo com cada vez menos dinheiro para custear suas despesas rotineiras. Tal fato é evidente quando analisamos alguns últimos dados. O índice de confiança do consumidor mede as expectativas dos brasileiros em relação à situação geral do país, bem como em relação às condições presentes e futuras d ...

Ler mais

Nem polícia, nem justiça: quem solta o bandido é o sistema

O Rio de Janeiro se encontrou novamente em debate sobre o problema da segurança pública, muito em virtude da recente morte de um médico ocorrida na Lagoa, bem como as mortes resultantes da invasão de um grupo de traficantes ao Morro de São Carlos, na área central do Rio de Janeiro, quase em frente à sede da Prefeitura Municipal. O destaque fica por conta do bate-boca promovido, ainda que involuntariamente, ...

Ler mais

Frase do dia

"Quando o saque torna-se um modo de vida para um grupo de homens, eles criam para si próprios, no decorrer do tempo, um sistema jurídico que o autoriza e um código moral que o glorifica". Frederic Bastiat ...

Ler mais

O alto preço da incompetência

A década de 1950 foi um período particularmente interessante da história brasileira, que até hoje costuma ser lembrado com uma certa nostalgia, como uma espécie de “era de ouro” tropical. Além da figura simpática e carismática do presidente Juscelino Kubitschek, havia também uma certa percepção social de que o Brasil vivenciava um ciclo da mudanças. Aquele Brasil agrário, dos coronéis que mandavam e do povo ...

Ler mais

O que os olhos não vêem o coração não sente.  Ou: ilusionismo tributário

"A felicidade é a posse perpétua da condição de estar bem enganado, o estado pacífico e sereno de ser um tolo entre canalhas".  Jonathan Swift   Em seu magistral Law, Legislation and Liberty, Hayek sugere que as modernas técnicas de tributação foram moldadas através do tempo de forma a extrair dos pagadores de impostos o máximo possível e, ao mesmo tempo, provocar o mínimo de resistência e/ou ressentim ...

Ler mais

LIBERTAD Y DESARROLLO – Centro chileno de estudos liberais é exemplo para os brasileiros, diz Vitor Delphim

Diante do cenário tempestuoso que vivemos, o Brasil e a América Latina como um todo anseiam por bons exemplos que indiquem o caminho para escapar dos abismos do populismo e da tendência estatizante que vem predominando. Até bem pouco tempo atrás, entre as alternativas mais próximas, o modelo chileno refulgia, com a posição de destaque daquele país na maior parte dos indicadores socioeconômicos. Isso se deve ...

Ler mais

Quem são os explorados?

Ao lado do mercado de peixe de Santos está a banquinha de um senhor que ganha a vida vendendo temperos. Mesmo que seus produtos sejam um pouco mais caros do que os vendidos nos supermercados e na feira-livre próxima a minha casa, faço questão de comprar com ele o tomate, o coentro e a cebola que uso em minhas moquecas por causa de sua simpatia e do seu capricho na arrumação da banca. Para minha surpresa, no ...

Ler mais

O segredo da prosperidade

Em qualquer economia, quem cria a demanda é a oferta. Somente num mercado livre, onde a capacidade criativa do homem pode ser exercida sem impedimentos, gerando oferta, e consequentemente demanda, há crescente abundância e riqueza. Economias centralizadas não permitem que os indivíduos ofertem o que bem entenderem, inibindo a geração de novas demandas, emperrando a economia e empobrecendo a sociedade. Não é ...

Ler mais

A grande missão dos liberais no século XXI é implantar a Governança Digital

Desconfie daquele que se diz só progressista. Ou daquele que se diz só conservador. A sociedade humana vive processos constantes de ajustes. Hábitos, regras, normas precisam ser mantidas e outras alteradas. Já vi liberais se definindo como conservadores. Sim, propriedade privada, livre iniciativa, direitos individuais, entre outras, são bandeiras que sempre estarão no mastro do barco liberal. Porém, há muda ...

Ler mais

Para TV estatal, audiência é mero detalhe

Leio na coluna de Lauro Jardim, na Veja.com, que a TV estatal NBR transmitiu, durante quase meia hora, a íntegra do discurso do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, ontem, em Brasília.  Detalhe: o primeiro-ministro discursou em mandarim e TV não disponibilizou legendas. É a prova cabal de que índices de audiência são meros detalhes numa rede de TV estatal, frequentemente utilizada apenas como veículo de pr ...

Ler mais

Frase do dia

"Pelo menos desde a época da escravidão, nunca houve tanta gente reclamando direitos sobre o que outras pessoas produzem, como há hoje no estado de bem-estar moderno, seja na Europa Ocidental ou deste lado do Atlântico.  Thomas Sowell ...

Ler mais

Beijo do Gordo… E sorriso amarelo também!

Já havíamos expressado, em outras oportunidades, nosso reconhecimento pessoal do valor de José Eugênio Soares como humorista e comunicador. Não há dúvida de que construiu uma trajetória de respeito, consagrada pelo tempo. Isso é apenas mais uma razão para lamentarmos o rumo que vai dando aos seus últimos anos, manchando sua longa história com a cumplicidade ostensiva e piegas com um projeto de poder explici ...

Ler mais

Mãos ao alto, cidadão!

por GUILHERME MORETZSOHN* Certamente uma das mais pesadas e polemicas frases dita aos 4 ventos pelos libertários mundo afora é “IMPOSTO É ROUBO.”  Se considerarmos a forma como ele nos é retirado forçadamente e sem chance de defesa, e se atentarmos às consequências de não acatar a “ordem” dada, o imposto é sim um roubo. O monopólio da violência dá ao estado essa possibilidade, para não dizer premissa, para ...

Ler mais

Marcha à ré

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, está encaminhando ao Congresso um projeto de lei que carrega em seu bojo um corte orçamentário de despesas de até 80 bilhões de reais. Os deputados estão cientes da necessidade de um ajuste fiscal diante da impossibilidade real da redução das principais despesas do Governo, entre elas, e sobretudo, as referentes a salários dos funcionários públicos. Além de tudo, mesmo q ...

Ler mais

Reduzir imposto não é presente

Matéria de hoje (este artigo foi publicado originalmente em 13 de maio de 2008) do Estadão, jornal que se destaca por ter uma linha editorial relativamente lúcida, mostra o quanto os valores estão invertidos na sociedade Brasileira. Diz a manchete: Governo põe R$ 21,4 bi na indústria Jornal O Estado de São Paulo, Fernando Dantas,13/Mai/2008 O governo não está pondo absolutamente nada na indústria. Estará ap ...

Ler mais

© 1983 - 2014 - Instituto Liberal - Todos dos direitos reservados.

Voltar para o topo