A estratégia comercial do “quer pagar quanto” não é tão inovadora quanto parece

A edição de 24/01/2017 do Jornal Nacional revelou uma curiosa tendência constatada em estabelecimentos comerciais de algumas capitais: o consumidor decide o preço que quer pagar pelo bem ofertado. Esta “transformação nas relações de consumo” de que trata a matéria pretende demonstrar, na prática, que seria possível cobrar menos por produtos e serviços e, mesmo assim, […]

Leia mais

Foxnews confirma: Homeland também guinou à Esquerda!

Sentei para assistir a nova sequência de aventuras de Carrie Mathison, a personagem mais empoderada (sem aspas mesmo) dos seriados americanos, ansioso por seguir vendo a agente da CIA metendo pipoco pra cima de terrorista muçulmano sem pena nem dó. Mas levantei do sofá cabreiro, achando melhor parar de ler sobre política por uns tempos, […]

Leia mais

O Comunismo e o Nazismo são dois lados da mesma moeda?

A polícia andou desbaratando grupos brasileiros ligados ao Neonazismo nos tempos recentes. Diversas notícias como esta foram observadas nas páginas policiais de periódicos neste início de 2017 (coincidentemente, logo após o pior ano da esquerda neste século), relatando a detenção de pessoas ligadas a movimentos de “extrema-direita”: Concordo. Tem que submeter mesmo às instâncias da […]

Leia mais

Funcionário Público Liberal: Pode isso, Arnaldo?

Recebi o seguinte questionamento de um leitor do website do Instituto Mises Brasil (IMB): Comecemos pelo princípio: O liberalismo clássico professa que, em uma determinada sociedade, o mercado deve desempenhar papel preponderante sobre o Estado – e não o contrário, como ora ocorre em nosso país. Com os partidários de tal linha de pensamento eu […]

Leia mais

O Estado precisa de indiferentes, fracos e covardes para alastrar-se irrefreadamente

Você está caminhando pela calçada, quando, abruptamente, tem início um enfrentamento entre duas pessoas, bem ali na sua frente; é visível que uma delas encontra-se em franca desvantagem, e começa a apanhar copiosamente, de forma covarde (podemos até imaginar a cena do vendedor ambulante espancado até a morte em São Paulo); de súbito, você se […]

Leia mais

Futebol, concentrações e a cultura paternalista no Brasil

A corrente pausa em vigor no calendário do futebol brasileiro poderia servir para os amantes do esporte bretão refletirem a respeito de uma prática genuinamente brazuca, que não encontra eco em clubes europeus, e que retrata, em grande medida, nossa cultura de não individualização de responsabilidades: a malfadada “concentração” nas datas que antecedem jogos oficiais. […]

Leia mais

O princípio da não iniciação de agressão e a utopia individualista

Meu avô costumava reiteradamente preconizar durante seus ponderados aconselhamentos: “o direito de uma pessoa termina onde começa o de outra”. A compreensão e a decorrente adoção de tal princípio basilar em uma determinada sociedade implicam na legitimação, por via reflexa, do respeito à propriedade privada e à integridade física de outrem, dentre outras consequências advindas […]

Leia mais