Os 10 Mandamentos do Politicamente Correto

profeta-do-politicamente-correto-o-bobo-da-corte-perfeitoAntigamente a religião estava presente em todas as esferas da vida, mas hoje não é muito diferente. O que mudou foi a doutrina desta religião que, como temos observado, ganha cada vez mais adeptos. Me refiro à religião – ou seita – do politicamente correto, que, assim como nas teocracias, fica cada vez mais autoritária.

Embora ninguém tenha sistematizado os mandamentos dessa religião, podemos resumir, ainda que seja difícil, 10 de seus principais mandamentos. São eles:

 

1 – Amar a Política sobre todas as coisas;

Leia também:  O que você precisa saber sobre ordem social e obediência civil

 

2 – Politizarás tudo o que puderes e o que não puderes;

 

3 – Guardarás frases de efeito;

 

4 – Honrarás ideólogos ressentidos;

 

5 – Deixarás que radicais matem seus irmãos relativizando sua violência;

 

6 – Pecar contra a castidade até fazer o sexo perder a graça;

 

7 – Verás preconceito e luta de classes em todas as coisas;

 

8 – Levantarás falso testemunho o tempo todo a fim de promover seus próprios ideais;

 

9 – Não desejar mulheres para não ser machista;

 

10 – Cobiçar a propriedade alheia alegando indignação com a injustiça social.

Leia também:  Entenda por que o ICMS por Substituição Tributária é uma tirania deplorável

 

Evidente que a lista poderia ser enorme, quase que infindável, afinal de contas, todos os dias surgem polêmicas, fobias e preconceitos de toda sorte, por mais bizarros que sejam. Christopher Hitchens, um ateu polêmico, disse que seguir os 10 mandamentos cristãos seria impossível, todavia, o mesmo parece não proceder com os 10 mandamentos politicamente corretos, já que eles são fielmente cumpridos por todos os inquisidores da seita.

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Thiago Kistenmacher

Thiago Kistenmacher

Thiago Kistenmacher é estudante de História na Universidade Regional de Blumenau (FURB). Tem interesse por História das Ideias, Filosofia, Literatura e tradição dos livros clássicos.