fbpx

O Mensalão

 ARTHUR CHAGAS DINIZ*

O julgamento e condenação dos petistas (corruptores ativos), dos banqueiros (financiadores?), dos montadores da operação (Dirceu, Marcos Valério e Genoino), de seu executor (Delúbio Soares) e de coadjuvantes de vários escalões lavam a alma do brasileiro comum. Esse que paga impostos e, com isto, financia um gigantesco aparato estatal dividido nos três (3) Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário.

A compra de votos de deputados não alinhados ao PT, no primeiro governo Lulla, foi coordenada pelo Chefe da Casa Civil (e Primeiro Ministro) Zé Dirceu e a denúncia de sua existência só foi possível porque um dos integrantes (Roberto Jefferson) discordou da partilha. Com a condenação à prisão de Zé Dirceu, especialmente, a gente amanhece com a alma lavada. Por mais ardiloso que tenha sido o esquema – e o foi – um dos elos da cadeia rompeu e aconteceu o que o chefe (Dirceu) não esperava.

Hoje é um dia de júbilo. Precisamos comemorar, mesmo, as vitórias, ainda que todos estejamos conscientes de que o responsável final não foi alcançado. Sequer processado. A democracia vive também de vitórias parciais. Um dia, o Brasil ainda vai conhecer Lulla.

* PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL

.

N.E – Saiba mais:
Condenados no mensalão não terão cela especial, diz Joaquim Barbosa – G1 / Política, 13/11/2012 11h55 – Atualizado em 13/11/2012 18h31
Ayres Britto diz não estar frustrado por não julgar o mensalão até o fim – Jornal do Brasil / País, 13.11.2012, 14h10 – Atualizada hoje às 14h17
Barbosa convida Dilma para sua posse na presidência do STF – G1 / Política, 12/11/2012 12h44 – Atualizado em 12/11/2012 12h52
Mensalão: dez réus do julgamento ainda não entregaram passaportes – Yahoo! Notícias / Brasil, 13.11.2012

 

Fonte das imagens: Wikipédia
Links acrescidos pela Editoria
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.