Série Parlamentarismo (parte IV): os expoentes políticos

Para ler a primeira parte da série, clique aqui.

Para ler a segunda parte da série, clique aqui.

Para ler a terceira parte da série, clique aqui.

Neste capítulo da série de estudos sobre o parlamentarismo, vamos citar frases célebres de dois filhos desse sistema de governo. O primeiro, Winston Churchill (1874 – 1965), ficou marcado como o maior homem do século passado. Foi responsável por salvar o mundo do nazismo, batendo de frente com o tirano Adolf Hitler quando o próprio parlamento inglês pensava em negociar com o Führer alemão. Venceu o Prêmio Nobel de Literatura em 1953 com a obra Memórias da Segunda Guerra Mundial.

A segunda, Margaret Thatcher (1925 -2013), foi intitulada como a “Dama de Ferro”. A primeira-ministra Britânica tirou o Reino Unido da falência e tornou Londres um centro econômico mundial, adotando medidas liberais na economia, com austeridade financeira, enfrentamento a sindicatos, redução do Estado e de impostos e desburocratização.

Winston Churchill (ex-primeiro-ministro Britânico de 1940 a 1945 e de 1951 a 1955):

“O socialismo é a filosofia do fracasso, a pregação da inveja. Seu defeito inerente é a divisão igualitária da miséria”

“O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo”

“Estou sempre disposto a aprender, mas nem sempre gosto que me ensinem”

“Todas as grandes coisas são simples e muitas podem ser expressas numa só palavra: liberdade; justiça; honra; dever; piedade; esperança”

“A desvantagem do capitalismo é a desigual distribuição das riquezas; a vantagem do socialismo é a igual distribuição das misérias”

“Não adianta dizer: ‘Estamos fazendo o melhor que podemos’. Temos que conseguir o que quer que seja necessário”

“A política é quase tão excitante como a guerra e não menos perigosa. Na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política diversas vezes”

“Se Hitler invadisse o Inferno, eu faria uma referência favorável ao diabo na Câmara dos Comuns”

“Se você está atravessando o inferno…não pare”

“É preferível ser irresponsável e estar com a verdade do que ser responsável e no erro”

Margaret Thatcher (ex-primeira-ministra Britânica de 1979 a 1990):

“Estar no poder é como ser uma dama. Se tiver que lembrar às pessoas que você é, você não é”

“Podes ter de travar uma batalha mais de uma vez para vencê-la”

“O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros”

“[…] Não há “dinheiro público”, há apenas o dinheiro dos contribuintes”

“A missão do político não é a de agradar a todo mundo”

“Liberdade, igualdade, fraternidade” – eles se esqueceram de obrigações e deveres, eu acho. E então, é claro, a fraternidade desapareceu por muito tempo”

“Não seja tolo, senhor Gorbachev, vocês mal conseguem alimentar seus próprios cidadãos”

“Os socialistas gritam ‘Poder ao Povo’ e erguem o punho cerrado enquanto o dizem. Todos nós sabemos que o que realmente querem dizer é ‘Poder sobre as pessoas, Poder ao Estado”

“Eu entrei no governo com um objetivo: transformar o país de uma sociedade dependente em uma sociedade autoconfiante, de uma nação dê-para-mim em uma nação faça-você-mesmo”

“Defendo um Estado pequeno e forte e o que me parece é que o que vocês têm no Brasil é exatamente o inverso, ou seja, um Estado grande e fraco”

Esses são apenas dois – entre incontáveis outros – exemplos de grandes figuras oriundas do sistema parlamentarista.

(Continua…)

Ianker Zimmer

Ianker Zimmer

Jornalista diplomado pela Universidade Feevale (RS). Trabalhou no Jornal NH e foi gestor de negócios da Rádio ABC - ambos veículos do Grupo Editorial Sinos. É colunista do Instituto Liberal, do site Opinião & Crítica e do Political Science (EUA). Também trabalha como assessor de imprensa e comunicação. Atualmente, se dedica a terminar seu primeiro livro.