fbpx

Será que Dilma teria coragem?

JOÃO LUIZ MAUAD *

O governo brasileiro tem feito o maior estardalhaço com essa questão da espionagem americana.  Segundo o Estadão,

“a presidente Dilma Rousseff ameaça cancelar a visita oficial àquele país, prevista para outubro. Antes disso, Dilma usará a tribuna da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, no próximo dia 24, em Nova York, para cobrar uma ação internacional contra a violação de telefonemas e correspondências eletrônicas.

A presidente cogita até mesmo chamar de volta o embaixador brasileiro nos Estados Unidos, Mauro Vieira, caso o colega Barack Obama não dê “explicações convincentes” nem se desculpe pela espionagem da NSA.

Tanto o cancelamento da visita oficial aos EUA como a retirada do embaixador representariam uma crise diplomática sem precedentes. Dilma não tomou decisão final e ainda avalia a conveniência desses gestos.”

Não acho que Dilma vá fazer nada disso.  E, mesmo que faça, os efeitos serão quase nulos – valendo somente para “consumo interno”.  Se o governo quisesse realmente atingir os americanos, minha sugestão seria oferecer asilo político a Edward Snowden e contratá-lo para supervisionar o sistema de defesa anti-monitoramento do Brasil.  Isso, sim, deixaria Obama et caterva bastante irritados.  Será que Dilma teria coragem?  Eu duvido!  Como diz o velho ditado, cão que ladra não costuma morder…

PS: E a CPI da espionagem, no senado, hein?  Parece piada pronta – e é!

* ADMINISTRADOR DE EMPRESAS

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.