O ideológico pragmático

Comentário do dia 10/05/2013

RODRIGO CONSTANTINO *

Guilherme Afif Domingos

Guilherme Afif Domingos

A cena marcante desta sexta-feira é de embrulhar o estômago e demanda fortes doses de Plasil. Falo, naturalmente, do “beija-mão” patético de Guilherme Afif Domingos na presidente Dilma. Afif já foi um ícone da oposição de viés liberal no Brasil e um duro crítico da própria Dilma. É uma afronta ele abandonar isso tudo e mergulhar no governo.

É verdade que ele tentou se justificar. Disse que não serve a dois mestres e, sim, a uma única causa, compartilhada por dois mestres. Como disse o jornalista Reinaldo Azevedo, Afif é um “ideológico, mas pragmático”. Ora bolas, pragmatismo tem limites! Não dá para posar de ideológico do liberalismo que, por pragmatismo, debanda para o PT! Isso é desmoralizante, enfraquece a democracia, que vive de uma oposição forte e organizada. Algo que, claramente, nos falta por aqui.

Leia também:  A guerra não é contra as drogas

O PT já havia utilizado a mesma tática com Mangabeira Unger. Ele era um crítico do governo, foi convidado para assumir uma pasta criada ad hoc para ele, e aceitou. Esse tipo de atitude é humilhante, desmascara um fisiologismo ridículo, uma falta de compromisso com as próprias convicções. Estão todos à venda? O PT compra! Faz como Lênin ensinou: compra da burguesia a corda que será usada para enforcá-la.

Precisamos de uma visão menos “pragmática”, que aceita tudo em nome da “governabilidade”. Precisamos de uma oposição com fortes crenças e convicções, que não esteja à venda, que não abandone seus ideais e saia correndo pelas migalhas ofertadas pelo poder. Onde está essa direita?

Leia também:  A primazia da realidade

 

* DIRETOR DO INSTITUTO LIBERAL

  

Matéria relacionada:
Guilherme Afif é o novo ministro do governo Dilma. Estadão.com.br / Política, 06.05.2013. 18h 50
.
FONTE DA IMAGEM: WIKIPÉDIA
LINKS ATRIBUÍDOS PELA EDITORIA

 

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!