O Estado faz mal à saúde: o exemplo da Coreia do Norte

Kim Jong Un

No dia 30 de maio o Instituto Liberal publicou meu texto intitulado O Estado faz mal à saúde, no qual apresentei as medidas semi-ditatoriais do governo australiano em perseguir fumantes como se fossem criminosos, já hoje, leio na CNN uma notícia intitulada North Korean leader caught smoking during anti-smoking driveOu seja, embora faça propagandas anti-tabagismo e, conforme noticiado, o governo norte-coreano tenha sancionado fabricantes de cigarro  e obrigado a colocarem avisos nas embalagens, parece que o líder comunista Kim Jong-un não viu o alerta, afinal, foi flagrado fumando enquanto estava com a própria unidade da campanha.

Além disso, segundo a sempre “imparcial” KNCA (Korean Central News Agency), a mídia estatal norte-coreana, há “histórias de sucesso de cidadãos que largaram o cigarro depois de assistirem aos anúncios da campanha na TV estatal que alertou para os riscos de saúde ligados a acender um cigarro.” Mas, de duas, uma, ou a saúde do ditador é inatingível, o que não acredito, ou ele é mais um hipócrita, o que parece mais coerente com as suas atitudes.

Leia também:  Série Heróis da Liberdade: Ludwig von Mises

Agora, outra questão: se a Coreia do Norte está tomando as mesmas medidas que já se toma na Austrália, no Brasil e outros lugares contra os fumantes, algo está errado, não? Claro que a justificativa é a mesma de sempre, a “preocupação com a saúde” do povo. T
ambém foi a “preocupação” de Stalin com o poder absoluto do czar que fez dele um rei bolchevique, foi a “preocupação” com a opressão do povo que fez Pol Pot se tornar um sanguinário, também foi a “preocupação” com a pobreza do povo cubano que fez Fidel Castro enriquecer e, como parece, também é a “preocupação” com a saúde do povo que faz os cofres dos Estados transbordarem de dinheiro público.

Leia também:  CPMF e COAF violam direitos individuais

No caso da Coreia do Norte, há tempos um mau exemplo de governo para o mundo todo, o líder, terceira geração da dinastia comunista no país, parece, com a foto, seu cigarro e a campanha antifumo, ressaltar aquilo que já dizia George Orwell: “Todos são […] iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.” [1]

A saúde com a qual devemos nos preocupar, neste sentido, é com a saúde da democracia, que já morreu na Coreia do Norte e já parece bastante ferida ao redor do mundo.

[1] Citação do livro A Revolução dos Bichos, de George Orwell.

Leia também:  Quem tem medo da realidade, da razão e da autoestima?

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Thiago Kistenmacher

Thiago Kistenmacher

Thiago Kistenmacher é estudante de História na Universidade Regional de Blumenau (FURB). Tem interesse por História das Ideias, Filosofia, Literatura e tradição dos livros clássicos.