O arquipélago Gulag – entrevista com Anne Applebaum

Na entrevista a Silio Boccanera, Anne Applebaum fala do livro GULAG – Uma História dos Campos de Prisioneiros Soviéticos, ganhador do Prêmio Pulitzer 2004 Não-Ficção.

“Quanto mais formos capazes de entender como as diferentes sociedades transformaram seu próximo e seu semelhante em objetos, quanto mais conhecermos as circunstâncias específicas que orientaram cada episódio de tortura e execução em massa, mais entenderemos o lado sombrio de nossa natureza humana. Este livro não foi escrito para que “a história não se repita”, como diz um velho clichê. Este livro foi escrito porque é quase certo que a história se repetirá. As filosofias totalitaristas tiveram, e continuarão a ter, um grande apelo sobre milhões de pessoas. A destruição do “inimigo impessoal”, como Hannah Arendt disse certa vez, continua sendo um objetivo fundamental de muitas ditaduras. Precisamos saber por quê – e todas as histórias, todas as memórias, todos os documentos da história do Gulag são uma parte do quebra-cabeça, uma parte da explicação. Sem eles, vamos acordar um dia e perceber que não sabemos quem somos.”

Leia também:  Como analisar se um ser humano é ou não perfeito?

.

FONTE: YOUTUBE / GOVERNATE
Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!