Governos “companheiros”

ARTHUR CHAGAS DINIZ

Alan Marques/ Folhapress
Diplomata Eduardo Saboia. Imagem: Alan Marques/ Folhapress

É elogiável, em todos os sentidos, a ação desenvolvida pelo diplomata brasileiro Eduardo Saboia em La Paz para proteger a vida e a liberdade do senador Roger Pinto Molina**.

É certo que o diplomata assumiu riscos quando asilou e transportou Molina de La Paz a Brasília. Pior seria se não tivesse dado solução a um problema que já durava 455 dias.

Dilma se aborreceu com o diplomata, não pelo seu gesto de coragem, mas porque Evo Morales reza por uma cartilha política em tudo semelhante à do PT. Tempos atrás, Morales já havia intempestivamente expropriado ativos da Petrobras na Bolívia, sem qualquer reação das autoridades brasileiras.

Leia também:  Danilo Gentilli, Maria do Rosário e a liberdade de expressão

Governos “companheiros” são tratados além da conveniência dos interesses nacionais, pois sobre eles paira o véu doutrinário dos interesses petistas.

* VICE-PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL

 FONTE DA IMAGEM: UOL. IMAGEM: ALAN MARQUES/ FOLHAPRESS

.

** N.E.: Vide entrevista do senador à TV Estadão

 

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.