Friedrich August Von Hayek

Galeria dos Autores Liberais » Friedrich August Von Hayek: 1899-1992 Um dos expoentes da “Escola Austríaca de Economia” e um dos mais importantes pensadores liberais do século XX. Conhecido internacionalmente por suas contribuições importantes no campo da economia, a partir dos anos 40 passou a ser igualmente respeitado pelas novas visões que trouxe ao pensamento […]

Galeria dos Autores Liberais » Friedrich August Von Hayek: 1899-1992

hayek

Um dos expoentes da “Escola Austríaca de Economia” e um dos mais importantes pensadores liberais do século XX. Conhecido internacionalmente por suas contribuições importantes no campo da economia, a partir dos anos 40 passou a ser igualmente respeitado pelas novas visões que trouxe ao pensamento liberal, nos campos jurídico, político, filosófico e histórico. Em 1944 publicou o best-seller O caminho da servidão1 (Road to Serfdom), editado pelo Instituto Liberal. O livro foi um brado de alerta contra os movimentos políticos (da esquerda e direita) que então se expandiam na Europa continental, ameaçando crescentemente a liberdade e os direitos individuais. Hayek procurou mostrar que a tendência de substituir-se a ordem espontânea e infinitamente complexa de mercado por uma ordem deliberadamente criada pelo engenho humano e administrada por um sistema de planejamento central acabava resultando inexoravelmente no empobrecimento e na servidão. Exatamente o que ocorreu, por exemplo, na União Soviética, no Leste Europeu e em Cuba. A história se encarregou de comprovar as previsões de Hayek. (OL)*

Hayek nasceu em Viena, Áustria, no dia 8 de maio de 1899, numa família de cientistas e professores acadêmicos. (O pai era professor de Botânica na Universidade de Viena.) Quando jovem, esteve indeciso entre seguir a carreira de economista e a de psicólogo. Escolheu a economia, e seu trabalho nesse campo é notável: em 1974, ganhou o Prêmio Nobel de Economia. Hayek poderia ter-se tornado um psicólogo de igual destaque: em 1952 publicou um livro sobre a percepção sensorial, The sensory order2, que passou a ser incluído entre as obras de maior relevo em psicologia. Muito jovem, em Viena, foi socialista. “Foi com os trabalhos de Ludwig von Mises que, por volta de 1922, vi como estava no caminho errado.” Seu Road to serfdom é dedicado “A meus amigos socialistas de todos os partidos”. (CP)*

A carreira de Hayek desenvolveu-se em quatro fases. De 1927 a 1931, dos 28 aos 32 anos de idade, foi diretor do Instituto Austríaco de Pesquisas Econômicas e de 1929 a 1931, professor de Economia na Universidade de Viena, onde seguiu a tradição de Menger, Wieser, Böhm-Bawerk e Mises. Em 1931, foi convidado a assumir uma cátedra na London School of Economics, onde permaneceu até 1950; tornou-se cidadão britânico em 1938. (Durante a II Guerra foi transferido para a Universidade de Cambridge, quando conviveu com Keynes.) No ano de 1950 Hayek aceitou uma cátedra na Universidade de Chicago, o mais famoso centro americano de especialistas que defendem a economia de livre mercado. Permaneceu em Chicago até 1962. De 1962 a 1969, ocupou uma cátedra em Freiburg, base acadêmica do professor Eugen Böhm-Bawerk, onde foi Professor Emérito.(CP)*

O trabalho acadêmico de Hayek (com exceção de sua contribuição para a psicologia), divide-se em três partes: a primeira, teoria econômica; a segunda, problemas de economia política; a terceira, filosofia política e teoria do direito.(CP)*

Algumas das obras de Hayek:

· A teoria monetária e o ciclo do comércio (publicada em alemão em 1929; inglês em 1933)2

· Preços e produção (1931)

· A teoria pura do capital (1941, lugar entre os melhores estudos sobre teoria econômica)

· Planejamento econômico coletivista(1935; o problema do cálculo na economia planificada)

· Nacionalismo monetário e instabilidade internacional (1937)

· Cientismo e o estudo da sociedade (1942-1944)

· O caminho da servidão (1944)1

· Individualismo e ordem econômica (1948)3

· The sensory order (1952)2

· Capitalismo e os historiadores (1954, editor. Ensaios de Ashton, Hacher, Hutt, de Jouvenel)

· Os fundamentos da liberdade (1960)2

· Desestatização do dinheiro (1976)1

· Studies in philosophy, politics and economics (1980)4

· Desemprego e política monetária (1981)1

· Direito, legislação e liberdade (vol.I,1974; vol.II,1976; vol. III,1979; Editora Visão, 1985)2

· A arrogância fatal: os erros do socialismo (1989)2

Observações do texto acima:

OL – texto de Og Leme in IL Notícias IL Notícias nº5 , editorial.

CP – texto de Cândido Mendes Prunes in think tank nº3 , matéria de capa.

(1) Vide lista de Publicações do Instituto Liberal. Leia o Sumário publicado pela revista banco de idéias, do IL.

(2) À sua disposição, na Biblioteca do Instituto Liberal. O link acima reporta para o site libertarianism.org. Caso seja suprimido, favor informar-nos em Contato.

(3) Na Biblioteca, parte.

(4) Posteriormente, foi editado o New studies in philosophy…pela University of Chicago Press.

Outras referências de Hayek:

– Hayek e a Escola Austríaca

A Economia do Desequilíbrio em Hayek, de Luiz Eduardo Arruda

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal e Pereira Rodrigo Ramiro no Patreon!