fbpx

Transformações pós-crise

Em 2020 estamos vivendo um momento único para nossa geração : uma pandemia global que gerou a necessidade da perda de liberdade de trânsito (seja pelo isolamento vertical ou horizontal), redução das liberdades de contratação (restrições no comércio ou na indústria) e a pior perda, a perda da livre manifestação do pensamento (um oportunismo político invadindo o espaço do ambiente de debate de ideias).

De fato, estamos diante de um vírus que possui altas taxas de contagio e cujo principal risco não é o índice de mortalidade, mas sim a alta demanda de hospitalização de infectados, o que tem gerado ações de precaução e estratégias de combate desta crise de saúde pública. Por outro lado, há também um cenário de pandemia do medo, do pânico e da histeria casada com ações oportunistas de viés político. Este segundo cenário, que é mais alarmante, aponta que os efeitos causados pela solução de saúde com isolamento social podem ser muito maiores do que os próprios impactos do vírus. Os efeitos na economia global nos direcionam para um penoso cenário de recessão.

Este novo cenário vindouro trará necessidade de transformações profundas no meio empresarial. Destas, destaco três passos que serão fundamentais para sustentar estas transformações. Um primeiro e importante passo deverá ser o firme fundamento nos valores e na cultura bem estabelecidos para nortear difíceis decisões que virão. Um segundo passo deve ser a revisão dos modelos de negócios, avaliando essencialidades para operação. Certamente, notaremos um crescimento de home office, redesenho dos processos e formas de interação com stakeholders. Um terceiro passo é a necessidade de aceleração digital. Não uma transformação simplista de conectividade e videoconferências, mas uma busca por novas ferramentas com analytics, acesso a tratamento de informações via Big data e predição com análises de tendências e decisões.

Um ponto importante é entender quão rápido conseguiremos nos soltar das novas amarras que vieram com o ambiente de crise e seguir em frente tendo um bom fundamento de valores e cultura, redesenho dos processos revendo oportunidades que apareceram ao ver os negócios sob uma nova ótica e a aceleração da transformação digital. Aos pioneiros não será fácil, porém, certamente os resultados virão,

Em seu livro A nascente, Ayn Rand registra: “No decorrer dos séculos, existiram homens que deram os primeiros passos em caminhos inéditos, armados com nada a não ser a própria Visão. Seus objetivos diferiam, mas todos tinham isto em comum: que aquele passo era o primeiro, que o caminho era inexplorado, que a Visão não fora tomada de empréstimo, e a resposta que receberam: o ódio. Mas os homens que não pegaram emprestada a sua Visão e seguiram em frente lutaram, sofreram e pagaram pelo que fizeram. Mas venceram.” E assim será. Transformar-nos-emos após a crise.

*Alberto Vieira é associado do Instituto Líderes do Amanhã. 

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.