fbpx

Reforma para quê?

Temer_e_Dilma_fotoReuters_Gazeta_do_Povo22_09_2015A presidente Dilma reuniu-se com o vice Michel Temer com o objetivo explícito de discutir a reforma do ministério. As últimas mudanças na Fazenda e no Planejamento pareciam ou parecem indicar que Dilma já se deu conta da infelicidade de suas numerosas escolhas para o primeiro escalão do governo. Não é segredo para ninguém que o Ministro da Fazenda, até então homem do Bradesco, só aceitou o cargo por imposição do seu presidente (Bradesco).

O problema é que Dilma nunca fez carreira como executiva, a menos que se considere seu período de guerrilheira como um encargo desta natureza. Não vai ser fácil encontrar nomes de destaque e sabedoria para o primeiro escalão porque a Presidente – e o tempo já mostrou – é claramente incompetente.

A primeira questão que Dilma tem que responder a qualquer ministro em potencial é que rumo pretende tomar. Antes disso, é impossível trazer profissionais e/ou políticos de envergadura para o cargo.

A complicação não é – como sugere o jornal – o PMDB [“O problema é que qualquer mudança poderá piorar os ânimos do PMDB, partido de Temer, com o governo.”].

É a cabeça da Presidente.

[divide]

Vale lembrar sobre o VP:

Temer recusa pedido de Dilma para ajudar na recriação da CPMF

imagem: Ueslei Marcelino/Reuters (publicada na Gazeta do Povo em 28/08/2015, visitada em 22/09/2015);

links atribuídos pela Editoria