fbpx

Protesto chapa-branca

RODRIGO CONSTANTINO *

Vejam este rápido vídeo de Valter Pomar. Nele, vemos a imensa cara-de-pau de parte do PT ao tentar se apropriar das manifestações nas ruas. É uma medida ousada, pois claramente o tiro pode sair pela culatra. Mas a tentativa de se infiltrar em protestos que surgem de forma espontânea está evidente. O que não deixa de ser um paradoxo: o partido no governo chamando seus partidários para tomarem as ruas em protestos contra… o governo!

Sim, podem alegar que é para fazer “ainda mais”, que a luta é contra “todos” e a “forma de se fazer política” no país, contra o PMDB, enfim, conforme Marcos Nobre afirmou em livro recente sobre as manifestações nas ruas. Mas é palhaçada achar que quem governa o país há mais de uma década poderia estar, de alguma forma, blindado, protegido ou acima de críticas gerais contra os serviços públicos e a corrupção. Sem falar que o próprio PMDB é da base aliada do governo!

As manifestações organizadas para hoje nasceram tortas: elas são obra de sindicatos que sempre mamaram nas tetas estatais. O depoimento de Valter Pomar, convocando os petistas às ruas, apenas comprova que os eventos marcados para hoje nada guardam em comum com o fenômeno que temos observado recentemente, quando milhares de pessoas da classe média saíram às ruas sem um chamado oficial desse tipo, sem partido, sem interesse eleitoreiro.

Protesto chapa-branca não está com nada! Essa tem sido a tática da esquerda desde sempre, especialmente do PT. Mas não cola mais. As pessoas saberão distinguir uma coisa da outra. Ficará claro que a esquerda organizada perdeu o monopólio das ruas. Assim se espera. Quem está nas ruas nesta quinta-feira é apenas massa de manobra de um partido político. Ainda que, como já disse, o tiro possa sair pela culatra.

* PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.