fbpx

Por que o Banco Central independente é uma pedra fundamental da liberdade econômica?

Semana passada, o Senado Federal aprovou o projeto de lei que promoveria a independência do Banco Central do Brasil.

O projeto é um passo fundamental para que o Brasil adentre com suas políticas econômicas no século XXI, já que o novo texto prevê mandato fixo de 4 anos para o presidente e aos diretores – hoje não há prazo definido – , e manutenção dos profissionais apenas uma vez nos respectivos cargos. Fora que blindaria a política monetária do país das garras de maníacos controladores, tal qual Dilma Rousseff e seus juros rebaixados na canetada.

Vale lembrar que o Bacen é quem cuida, entre outras coisas, da inflação e da taxa de juros (Selic) do País. A instituição afirma que sua função é “assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro sólido e eficiente” e, ao conferir-lhe sua independência, esta função estaria garantida.

Duvida da eficiência? Basta verificar os países com seus bancos centrais independentes: EUA, Canadá, Reino Unido, União Europeia e até mesmo o México. Países cuja política monetária é considerada exemplar nos últimos 40 anos, mesmo em cenários de crise.

Apenas se observam boas perspectivas com a independência do BC. Um BC independente reduz os impactos negativos de maníacos como Ciro Gomes, um nato defensor da intervenção econômica, e até mesmo de psolistas que pensam que a Teoria Moderna da Moeda é uma ideia funcional.

O Banco Central independente é definitivamente uma pedra fundamental da liberdade econômica.

* Artigo publicado originalmente na página Liberalismo Brazuca no Facebook.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.