fbpx

Sartre e a defesa do stalinismo

Jean Paul Sartre, filósofo francês existencialista, foi um dos maiores apoiadores do stalinismo em toda a história humana. Ele atuou em países democráticos e livres em defesa dessa ditadura para apaziguar sua visão perante a sociedade local.

Tal qual o empresário Henry Ford realizou com o nazismo nos EUA nos anos 30, Malcolm Caldwell na Inglaterra com o Pol Pot e assim por diante.

Sartre foi tão defensor de Stalin em vida que rompeu com companheiros de ideologia da Sorbonne durante o período de desestalinização de Nikita Kruschev, quando os crimes do stalinismo foram expostos ao mundo.

Maurice Merleau-Ponty, outro existencialista, fora alvo de uma campanha de difamação de Sartre quando este rompeu com o comunismo em decorrência das revelações do governo de Kruschev.

O filósofo Albert Camus, de inclinação social democrata, fora outro escorraçado por Sartre por ser um franco opositor do imperalismo soviético tanto quanto era do americano.

Vale ressaltar que Sartre ainda em vida chegou a tomar posições em favor da extinção da idade de consentimento sexual juvenil na França.

Apesar de sua postura, ainda hoje existem pessoas que não o acham radical, pois ele escreveu um livro sobre a essência da liberdade humana pessoal, mesmo que ele seja contraditório por defender esse regime autoritário.

*Artigo publicado originalmente na página Liberalismo Brazuca no Facebook.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.