fbpx

Os liberais comemoram: o Bitcoin é uma moeda legal em El Salvador

Na semana passada, El Salvador aprovou uma lei que considera o Bitcoin como uma moeda legal emo equiparou ao dólar americano, que era utilizado oficialmente pelo país desde 2001. Isso significa que os estabelecimentos salvadorenhos, assim como o governo do país, deverão aceitar bitcoins como meio de pagamento. Na peça legislativa, a “taxa de câmbio” entre o bitcoin e o dólar americano “será estabelecida livremente pelo mercado”. Esse acontecimento deveria ser comemorado por liberais e conservadores e neste texto pretendo explicar o porquê.

Olhando na perspectiva conservadora, as criptomoedas representam uma ruptura bastante clara com a tradição, o que pode fazer com que um conservador fique com um “pé atrás”, haja vista que eles são inclinados a manter o que é familiar. Uma das marcas do conservadorismo de que eu mais gosto é o ceticismo em relação à mudança que acontece muito rapidamente ou ameaça instituições bem estabelecidas.

Porém, segundo o economista Lawrence H. White, “um dólar de hoje não compra mais do que 3,7 centavos comprados em 1913. A moeda perdeu 96,3% de seu poder de compra.”. Na melhor das hipóteses, a inflação americana este ano será de 2,5%. Já o Bitcoin, apesar de sua volatilidade, não perdeu valor desde sua criação. Ou seja, é complicado (para dizer o mínimo) que o Banco Central americano (conhecido como FED) esteja funcionando bem e menos ainda garantindo com excelência a propriedade dos poupadores em dólar – que é justamente o caso da população de El Salvador.

“Sobre a fundação da propriedade privada, grandes civilizações são construídas. Quanto mais difundida é a posse de propriedade privada, mais estável e produtiva é uma comunidade.”, escreveu Russell Kirk, um dos maiores autores conservadores. Temos inúmeros exemplos de governos que destroem a propriedade privada dos seus cidadãos através do fenômeno inflacionário, merecendo destaque a Alemanha de Weimar, o Brasil dos militares e, mais recentemente, a Argentina e a Venezuela. Dessa forma, conservadores devem comemorar uma redução do poder estatal sobre o dinheiro e poupança da população.

“Nosso sistema monetário hoje é muito centralizado e político”, diz o economista Lawrence H. White. “A oferta de dinheiro depende de um único comitê de nomeados políticos do Banco Central dos EUA. Eles não têm bola de cristal e estão sujeitos a modismos no pensamento macroeconômico.” White pensa que estaríamos melhor com um sistema monetário privado semelhante ao idealizado por um dos maiores pensadores liberais: Friedrich Von Hayek. Ele acrescenta: “Uma alternativa melhor é um padrão de commodity descentralizado com competição entre os emissores privados de dinheiro”. Neste ponto, eu entro nos valores liberais/libertários: o apreço pela livre concorrência é um dos nossos maiores valores. É maravilhoso para nós que existam moedas privadas competindo com moedas estatais.

Outro ponto positivo das criptomoedas que deve ser celebrado tanto por liberais quanto por conservadores é o seu poder de inclusão. Tendo em vista que 70% dos salvadorenhos não possuem acesso ao sistema bancário tradicional, as criptomoedas de maneira geral e o BTC em particular são excelentes maneiras de auxiliar na poupança de grande parte da população. “Você só precisa ter um telefone para usá-lo. E nesses países, a maioria das pessoas têm telefones”, explicou Fred Thiel, CEO da Marathon Digital Holdings.

De acordo com o World Economic Forum, cerca de 1,7 bilhões de pessoas são desbancarizadas. O uso potencial generalizado de finanças digitais – serviços financeiros prestados por meio de telefones celulares, internet ou cartões – foi estimado para impulsionar o PIB anual de todas as economias emergentes em US $ 3,7 trilhões, com dois terços do aumento decorrente do aumento da produtividade de instituições financeiras e o saldo de um terço de investimento adicional que uma inclusão financeira mais ampla de pessoas e micro, pequenas e médias empresas traria. O PIB adicional resultante do uso de financiamento digital mais amplo pode criar até 95 milhões de empregos em todos os setores.

Ou seja: criptomoedas significam mais empregos, inclusão, maior PIB, menos risco de inflação e competição com bancos centrais. Se você não é um político e nem defende um Estado centralizador, não há motivo para ser contra.

*Artigo publicado originalmente por Conrado Abreu na página Liberalismo Brazuca no Facebook.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.