O que está em jogo com a anulação da condenação de Aldemar Bendine pelo STF

Para quem não lembra quem foi Aldemir Bendine, que teve sua condenação anulada ontem pelo STF, segue o resumo da ficha:

– Ex-presidente do BB e da Petrobras nos governos do PT.
– Apontado nas delações da Odebrecht e da JBS por recebimento de propina.
– Segundo documentos apresentados por Joesley, ele o procurou para pedir R$ 17 milhões no dia seguinte ao de sua posse como presidente do BB.
– Enquanto foi presidente do banco, o fundo Previ teve prejuízo de 16 bilhões. Logo que se aposentou (aos 50 anos de idade e com uma pensão de R$ 60 mil por mês), o próprio Previ o indicou para uma cadeira no conselho da BRFoods, recebendo R$ 50 mil por participação em cada reunião.
– Sérgio Moro o havia condenado a 11 anos de prisão, dos quais só cumpriu dois em regime fechado.
– O argumento do STF para soltá-lo: Moro abriu prazo simultâneo para o réu e para aos delatores apresentarem alegações finais, a última manifestação no processo. Mais uma maluquice.

QUE FIQUE CLARO:
O esforço para destruir Sérgio Moro e a Lava Jato não beneficia apenas Bendine e, logo mais, Lula.
Beneficia também dezenas de políticos que roubaram muito. Pessoas como Aécio Neves, Michel Temer, Sérgio Cabral, Eduardo Cunha etc.

E sabe o que vai acontecer depois?
Seu amigo “esquerdinha do bem” vai gritar que Jair Bolsonaro prometeu combater a corrupção, mas foi no governo dele que todos os grandes corruptos foram soltos.

Tenha certeza que o cinismo chegará a esse nível.

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leia também:  Por que o PT precisa ser banido?
João Cesar de Melo

João Cesar de Melo

É arquiteto e artista plástico.