O Brasileiro que fala com sotaque

mungerMangabeira Unger foi o pior item que exportamos até hoje. Professor da Universidade de Harvard e filósofo, Mangabeira consegue produzir uma profusão de pseudo-argumentos, sem nexo nem lógica, valendo de sua cátedra como autoridade. Apesar de brasileiro, o ilustre professor fala PORTUGUÊS com SOTAQUE, parece um americano que apreendeu português. Nunca tive o menor apreço por suas ideias. Mas, o gajo passou dos limites.

Em 2005, Unger pediu o Impeachment de Lula em artigo publicado na Folha de São Paulo, afirmando que o Governo Petista era o mais corrupto da história. Agora, em sabatina na mesma Folha, o professor – com “p” minúsculo mesmo – diz que a corrupção não é o maior problema do Brasil. Até concordaria com ele, se, na sequência, tivesse a coragem de dizer que a maior mazela de nosso país é a utilização da corrupção como instrumento de poder.

Mas, esse, definitivamente, não é o perfil de Mangabeira. Ele não conhece o Brasil e sua história como Marco Antonio Villa, nem, tampouco, tem a ousadia de pensar livremente como Reinaldo Azevedo. Pior, não tem a coragem de um Mario Vargas Llosa que foi à Venezuela para ver com os próprios olhos e apoiar a luta dos estudantes contra a sórdida ditadura de Nicolás Maduro. Cito apenas estes, mas há diversas pessoas – em todos os níveis sociais – que conhecem mais o nosso país e o significado de Liberdade do que o professor de Harvard.

Leia também:  Anunciaram uma tempestade, veio uma garoa

A desfaçatez de Mangabeira é evidenciada em seu próprio discurso, quando ele afirma, sem o menor pudor, que: “Fui crítico do primeiro governo Lula. Mas ele magnanimamente me convenceu a trabalhar pelas mudanças do país”. Para quem não se lembra, o professor foi Ministro de Lula de 2007 a 2009. Ou seja, após ter escrito o artigo de 2005, acima citado, no qual, repita-se, pugnou pelo Impeachment de Lula, ele se tornou Ministro do petista. Contradição ou malícia?

Com o devido respeito, alguém que mora nos EUA há tanto tempo e que defende um partido totalitário como o PT não merece qualquer consideração. Aliás, se o Sr. Mangabeira quer fazer algo de bom, devia ir para a Venezuela dar aulas aos alunos que estão apanhando da ditadura do Sr. Nicolás Maduro. Enquanto um intelectual de verdade como Mario Vargas Llosa luta por liberdade, esse senhor sai de seu conforto nos Estados Unidos – de onde, ao que tudo indica, não quer sair – e vem dizer que a corrupção não é o grande problema do Brasil. Lamentavelmente, o professor afirma que a corrupção do PT é apenas uma questão de “moralismo”. Pelo amor de Deus! Qual será o limite do cinismo?

Leia também:  Desfazendo “fórmulas prontas”, reformando e transformando para crescer

Será que ele assistiu ao julgamento do Mensalão no Supremo Tribunal Federal? Será que ele sabe que a cúpula do PT foi condenada? Será que ele leu o voto do Ministro Celso de Mello afirmando que houve um atentado à democracia praticado por “marginais do poder”? Aonde estava o Sr. Mangabeira Unger durante o julgamento do episódio mais lamentável e triste de nossa República?

Digo, sem rodeios, que o professor não tem nada para falar sobre o Brasil ou a respeito do que está ocorrendo na América Latina. Mais ainda, espero que ele fique bem longe do governo, seja direta ou indiretamente –como se propões na sabatina da Folha. Mangabeira Unger deve retornar à Harvard e lá ficar, falando em inglês – sem qualquer sotaque –, e que deixe nosso país em paz. Definitivamente, não precisamos de nada que venha de alguém que, após acusar o Governo Lula de corrupção e pugnar pelo seu Impeachment, correu, em seguida, de braços abertos para o seio do poder absoluto.

Leia também:  A análise política no Brasil de Bolsonaro

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leonardo Correa

Leonardo Correa

Advogado e LLM pela University of Pennsylvania, articulista no Instituto Liberal.

Um comentário em “O Brasileiro que fala com sotaque

  • Avatar
    07/11/2014 em 4:37 pm
    Permalink

    Não ficou claro no texto os “pseudo-argumentos, sem nexo nem lógica” do professor Mangabeira Unger. Poderia esclarecer por favor? Grato.

Fechado para comentários.