O aparelhamento do Estado


ARTHUR CHAGAS DINIZ*

Há mais de onze anos, iniciou-se, formalmente, o aparelhamento do Estado brasileiro. Mais de 25 mil cargos foram preenchidos por pessoas de doutrina estatizante, empreguismo deslavado e, descobrindo-se mais recentemente, baixíssimas referências morais.

A questão aparece em tons mais nítidos quando a Comissão de Ética Pública (de curta memória) decidiu pedir explicações sobre as denúncias de tráfico de influência e venda de pareceres, capitaneadas por uma ex Chefe de Gabinete (?) de Lulla, a famigerada Rosemary Noronha. Dos participantes da quadrilha destacam-se: os irmãos Paulo e Rubens Vieira – respectivamente, diretores da ANA (Agência Nacional de Águas) e da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) – e o (!) ex número 2 da Advocacia Geral da União (AGU), José Weber de Holanda Alves. Esta salada de incompetência e desonestidade obedecia à batuta de Rosemary, ex-namorada (?) de Lulla.

A Comissão de Ética pode enveredar por caminhos insuspeitos, bons para apurar responsabilidades ruins para a presidente Rousseff. De qualquer forma, esse aparelhamento do Estado vem sendo devidamente perseguido pelos petistas, que já descobriram, há muito tempo, as vantagens de cargos públicos. Vantagens diretas e indiretas.

O episodio Rose, além de incomodar o sultão Lulla, pode ir muito mais fundo na avaliação dos males. O aparelhamento do Estado não é apenas ruim porque consome grande parte dos impostos, mas também porque proporciona as maracutaias.

 

* PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL

N.E.: Notícias relacionadas:
Cardozo nega grampo em conversas entre Lula e Rosemary – Terra / Brasil / Política, 04 de dezembro de 2012 • 12h43 • atualizado às 13h13
Prefeito se cala sobre relação com Rosemary Noronha – Diário do Grande ABC / Política, 4 de dezembro de 2012 7:00

 

Fonte da imagem: Wikipédia
Links acrescidos pela Editoria
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.