Instituto Liberal apoia homenagem a Ricardo Vélez no XIII Colóquio Antero de Quental

O Colóquio Antero de Quental, em sua décima terceira edição, iniciou-se nesta segunda-feira (3), na Universidade Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais, com uma homenagem ao renomado acadêmico Ricardo Vélez Rodríguez. O Instituto Liberal, representado por seu diretor-presidente Lucas Berlanza, marcou presença na sessão de abertura para prestar seu tributo a um nome marcante em sua história.

O homenageado conheceu o IL ainda em 1983, quando foi fundado, sob a direção de Donald Stewart Jr. e Og Leme. Segundo ele, “o Instituto Liberal arejou, a partir do início dos anos 80, o fechado ambiente universitário, mediante a divulgação das obras de clássicos liberais como Tocqueville e os autores da Escola Austríaca. Também houve a divulgação de pensadores liberal-conservadores como Bastiat e Edmund Burke. Sob a direção de Roberto Fendt, o Instituto programou vários seminários sobre temas ligados ao Liberalismo, tanto do ângulo econômico quanto cultural e político”.

Leia também:  O PT não precisa da nossa ajuda para ser “demonizado”

Na homenagem do IL, Lucas Berlanza ressaltou a identificação do professor Vélez com os princípios do instituto e seu investimento intelectual na divulgação do pensamento de Alexis de Tocqueville e da influência dos liberais doutrinários franceses sobre a elite política do Segundo Reinado brasileiro. Também lembrou que o IL chegou a editar alguns de seus trabalhos.

O evento, que procura dissertar sobre o pensamento luso-brasileiro, é uma realização também da Universidade Federal de São João del Rei, do Centro Universitário Presidente Tancredo de Almeida Neves, da Universidade Nova de Lisboa e do Instituto de Filosofia Luso Brasileira. Além do IL, esta edição teve o apoio do Instituto Cultural Santo Tomás de Aquino, do IMEPAC-Araguari e da Associação dos Magistrados Mineiros.

Leia também:  Sem Fronteiras para o engodo – A Universidade de Chicago

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!