fbpx

Governo Doria versus Governo Bolsonaro e o início da vacinação

Até ontem, Jair Messias Bolsonaro nem queria uma vacina para o Coronavírus. Disse o presidente em meados do ano passado: “Eu não sei porque correr em cima dessa (vacina). Eu dou minha opinião pessoal. Não é mais barato ou mais fácil investir na cura do que até na vacina?”. Nesta mesma entrevista, o presidente deu a entender que não era necessária uma vacina: “A cura, eu, por exemplo, sou testemunha. Eu tomei a hidroxicloroquina, outros tomaram ivermectina, outros tomaram annita e deu certo”

Quando João Doria “correu atrás” de uma solução, que foi a Coronavac, Bolsonaro por diversas vezes ironizou a vacina chinesa. Em outubro do ano passado, ele cancelou a compra da Coronavac feita pelo ministro Pazuello, dizendo que “o povo brasileiro não será cobaia de ninguém” e se referiu à vacina produzida no Instituto Butantan  como “vacina chinesa de João Dória”.

Quando a Anvisa suspendeu os testes da vacina por causa da morte de um voluntário, mais uma vez Jair Messias Bolsonaro ironizou a Coronavac dizendo no Twitter “mais uma que Jair Bolsonaro ganha”. Porém é importante ressaltar que o indivíduo que se encontra no Palácio do Planalto não ganhou absolutamente nada, pois a morte foi causada por suicídio.

Nesta semana, Bolsonaro ironizou a eficácia de 50% da Coronavac: “Essa de 50% é uma boa?”. Vale lembrar que a eficácia de 50% é para casos muito leves, enquanto a eficácia em casos “médios” é de 78% e casos graves de 100%.

A dupla Bolsonaro e Pazuello também tentou alternativas à Coronavac que se mostraram um vexame completo, merecendo destaque o avião fretado que foi à Índia buscar doses da vacina de Oxford e voltou de mão vazias. Outra tentativa foi o uso da cloroquina, que se mostrou também um fiasco.

Sem alternativas, Jair Messias Bolsonaro tem a audácia de partir para cima das vacinas paulistas. O Ministério da Saúde exige agora que São Paulo entregue todas as doses da CoronaVac, o que beira o absurdo por dois motivos.

O primeiro é a questão de logística: qual é o sentido de enviar para Brasília as vacinas que eventualmente voltarão para São Paulo? O Pazuello é mesmo especialista em logística? Sério mesmo? O segundo é a falta de vergonha na cara do governo federal que menosprezou a solução apresentada pelos paulistas e agora fica correndo atrás. Se eu fosse o Dória, teria mandado para Pazuello o clipe da música “Baba Baby” da Kelly Key.

* Artigo publicado originalmente na página Liberalismo Brazuca por Conrado Abreu no Facebook.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.