fbpx

Dilma: o primeiro Apagão

ARTHUR CHAGAS DINIZ*

O primeiro apagão nunca se esquece. O desta quarta-feira, que durou quase 30 minutos, originou-se em Itaipu e atingiu Sul, Sudeste e Centro-Oeste, afetando o centro do governo Dilma. Não foi possível à Primeira Dama e Presidente do País acusar ninguém.

Na verdade, este é o primeiro apagão elétrico do atual governo porque nós estamos vivendo constantes apagões na infraestrutura do País. O setor industrial, cada vez mais protegido tarifariamente, implica em custos de produção cada vez mais altos, já que as tarifas aduaneiras impedem a concorrência com produtos importados. Todas as vezes que Dilma resolve “estimular” um setor, baixando o valor de seu IPI específico (veja-se o automobilístico), a demanda aumenta. Antecipam-se vendas e, encerrada a “promoção”, a demanda se retrai.

Como a Presidente(a) acredita que o Governo substitui o Mercado, ela antecipa algumas vendas sem, no entanto, resolver a questão da demanda. A única fórmula adequada para aumentar o salário real deve combinar uma redução do custo fixo do Estado e uma redução permanente de toda a carga tributária incidente sobre produtos e serviços. A privatização dos setores de infraestrutura (portos, aeroportos, estradas de ferro, rodovias) pode substituir, via concessões, o Estado investidor.

Dilma sabe disso, mas o PT é infenso a qualquer tipo de privatização e, sem ela, não há como reduzir impostos e investir em infraestrutura. Até lá, vamos continuar sendo um país, cada vez mais, assistencialista.

* PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL
N.E.: link acrescido pela Editoria 
Ref. imagem: Wikipedia

 

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.