fbpx

De médicos e hospitais

 

ARTHUR CHAGAS DINIZ*

Sala de emergênciaA rede pública de Saúde no País, afirma a Federação Nacional dos Médicos, é deprimente. A associação médica classifica os hospitais públicos como “pocilgas humanas“.  O tempo para o atendimento de urgências e emergências caracteriza-se, segundo a Federação, como verdadeira “violação dos direitos humanos”. Há, ademais, carência de médicos e, incompreensivelmente, restrições a entradas de médicos estrangeiros no Brasil, mesmo que qualificados.

Médicos que trabalham em consultórios ou hospitais privados, em razão da carência e ineficiência dos hospitais públicos, buscam compensações de honorários em nível superior a de outros países de renda per capita semelhante.

O verdadeiro caos dos hospitais públicos resulta de uma equação sinistra. Os orçamentos federal e estadual são insuficientes para atender as demandas (justas) dos médicos e o reequipamento e manutenção dos hospitais. Se faltam médicos, cumpre facilitar e não, impedir a entrada de profissionais estrangeiros. E retirar o governo de áreas em que sua presença não é necessária para aumentar os investimentos em saúde.

* PRESIDENTE DO INSTITUTO LIBERAL

 

FONTE DA IMAGEM: WIKIPÉDIA 
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.