fbpx

Como você espera que um livre mercado seja?

Eu não sei do que tu esperas que o mercado seja livre quando te referes ao livre mercado. Eu como liberal espero que seja livre da violência, da coerção.

Cartéis que não usam de coerção, mas de coesão, não ferem o livre mercado. Desde que não usem de força ou fraude para barrar o acesso de concorrentes ou defenestrá-los, o mercado livre prossegue.

Governos, esses sim detentores do poder coercitivo, acabam intervindo em nome de uma suposta concorrência, mas na realidade estão violando a livre iniciativa e a propriedade privada.

Ninguém no livre mercado pode ser obrigado a abrigar um concorrente ou alguém indesejável.

Ademais, já se viu à exaustão que cartéis não se sustentam. Nem mesmo governos poderosos como os que formavam a OPEP conseguiram manter seu cartel.

As big techs, Microsoft, Google, Facebook, Amazon, Uber, Oracle, etc… são responsáveis pela existência de milhões de empresas e empregos, não apenas no ramo tecnológico, mas em todos os outros que ganharam produtividade com eles.

Monopólios no livre mercado surgem e desaparecem aos milhares. Inovações criam monopólios, excelência os mantém, até que surja alguém melhor.

Quem cria um negócio do qual depende estrategicamente dos seus concorrentes é um mau jogador. Acabará indo à falência.

Quer ser um player importante, tem que se cercar por coesão daqueles que o ajudarão a se manter no mercado.

Não dá para culpar os hegemônicos que criaram toda essa riqueza e achar que o mau jogador está sendo alijado do mercado por ideologia.

Não, ele está sendo alijado do mercado por sua própria incompetência.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.