fbpx

Como uma mãe

Dilma_na Bahia_com_as_criancas_25_02_2015Dilma, em busca da popularidade perdida, em busca de melhor imagem para um governo igualmente perdido em termos de metas e objetivos, diz que está fazendo um ajuste fiscal “como uma mãe“.

Ora, definitivamente, não é isso o que a população que a elegeu espera do mais elevado mandatário da nação. Se informasse, por exemplo, que seus ajustes seguem a orientação de Lula, seria criticada por muita gente – inclusive por mim -, mas seria uma referência. Saberíamos o que ela quer dizer com isso.

Agir como uma mãe para uma população inteira implica em informar à nação quais são os princípios em que se baseia.

Há vários tipos de mãe, desde as permissivas, para as quais vale tudo, até as castradoras que, como o nome indica, são fortes inibidoras. A colocação de Dilma me parece mais a de uma pseudo líder que não sabe o que dizer aos seus liderados.

Ser “como uma mãe” para a população inteira é uma atitude nem adequada nem explícita.

link atribuído pela Editoria