fbpx

Como pensar no “volta às aulas”?

Em janeiro temos as férias escolares. Pensar no “volta às aulas” nesse período é mágico, é prazeroso é empolgante.

O ano de 2020 foi surpreendido com o coronavírus. O mundo parou, famílias olharam para dentro, para dentro do lar, para os filhos e se descobriram muito maiores quando estão unidas, se sentem muito mais protegidas quando estão juntas. O “volta às aulas” que era contagiante, agora parece contagioso. A socialização que era primordial, agora põe em risco a imunidade. As crianças as quais estimulávamos a explorar o mundo, hoje queremos “guardá-las conosco”. Tudo verdade! Eu valido todas as aflições sentidas por cada família; mas vale lembrar que a suspensão das aulas presenciais, de imediato, se deu por não ser claro qual o risco ao qual as crianças estavam expostas, embora, nos Estados Unidos a taxa de internação de pessoas de até 17 anos por covid-19 não chegue a 0,04%. É claro que a exposição das crianças muda a rotina da família como um todo, mas após 3 meses de educação remota é preciso pensar em como minimizar os prejuízos educacionais e sociais. Além disso, a economia aquecendo exige que “pais” e “mães” voltem à rotina de trabalho, sendo necessária a escola como espaço fundamental e acolhedor para essas crianças.

A escola, que tem como principal função a educação formal, também é, em meio à pandemia do COVID19, ambiente primordial para se discutir políticas, higiene, cuidados e possibilitar ricas trocas sociais. Para crianças de baixa renda, as escolas também são responsáveis pelas refeições principais e diárias.

A gente volta? Volta para onde? Volta para a rotina? Mas volta como? Volta do mesmo jeito?

A gente volta… A gente volta com cuidado, com carinho, com amor, entendendo que temos muito a aprender e precisamos voltar para desfrutar desse aprendizado.

A gente volta pelo futuro. O futuro que está na criança. Que está na infância e está na nossa responsabilidade de permitir que elas desfrutem da liberdade de descobrir, de aprender e de entender que é preciso ser para ter.

Para as crianças gostaria de dizer:

“Crianças, vocês vão voltar, mas não estarão sozinhas.

Vocês vão voltar, mas não para os mesmos colégios.

Vocês vão voltar, mas não para os mesmos professores.

Vocês vão voltar, mas vocês não são os mesmos!

A vida é essa, a vida se transforma, a vida reage, a vida é para quem experimenta e acima de tudo, quem tem responsabilidade para experimentar.

A gente volta, volta para o novo normal.

Volta para o novo mundo”.

*Nádia Medici é associada I do Instituto Líderes do Amanhã.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.