Capitalismo e Igualdade

A esquerda sempre acusará o capitalismo de ser um sistema que gera desigualdades. O argumento deles é o de que o problema é inerente ao sistema em si, e sendo assim, o socialismo deve ser almejado. Esse raciocínio é completamente desprovido de mérito. Consideremos a história por um breve momento. Antes do capitalismo, havia igualdade […]

CapitalismA esquerda sempre acusará o capitalismo de ser um sistema que gera desigualdades. O argumento deles é o de que o problema é inerente ao sistema em si, e sendo assim, o socialismo deve ser almejado. Esse raciocínio é completamente desprovido de mérito.

Consideremos a história por um breve momento. Antes do capitalismo, havia igualdade de riqueza e oportunidade entre os homens? Foi essa a norma dos regimes que antecederam o capitalismo? Não.

A norma padrão antes do capitalismo era a desigualdade, a pobreza extremada e uma sociedade estática em que o indivíduo passava a sua vida inteira possuindo praticamente nenhuma chance ou oportunidade de subir na vida.

O capitalismo não criou a desigualdade. Isso alias é algo que deve ser lembrado sempre que essa discussão surgir.

O capitalismo não criou a desigualdade: Ele a herdou.

O capitalismo herdou milênios de pobreza, desigualdade e miséria permanente, e libertou os indivíduos a buscarem a riqueza e melhorara de suas condições de vida, se assim eles escolhessem fazer.

E além disso, quem diz que a desigualdade é sempre uma coisa ruim? Discordo totalmente disso. Sempre haverá desigualdade entre os homens, se estes permanecerem livres.

Os socialistas querem que todos sejam iguais, forçando os indivíduos a sofrerem coletivamente da mesma miséria, enquanto os capitalistas simplesmente entregam a decisão ao indivíduo e lhes afirmam: Piorar ou melhorar de vida depende apenas de você, das suas capacidades e de como você as utilizará para alcançar seus objetivos.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal e Rodrigo Neves no Patreon!