Bulgária: quinto dia de protestos contra o governo

 NOVINITE*

Bulgaria: 5º dia de protestos

Pelo quinto dia consecutivo, milhares de búlgaros se reuniram em frente ao prédio do Conselho de Ministros em Sófia para exigir a renúncia do governo socialista liderado pelo primeiro-ministro Plamen Oresharski.

O número de participantes no quinto dia de manifestações em Sófia caiu para cerca de 7.000, de acordo com relatórios do Ministério do Interior, citado pelo jornal Sega. As pessoas estão mais uma vez agitando bandeiras búlgaras, levando cartazes e gritando “Máfia” e “Açoite Vermelho”.

Leia também:  O “estereótipo de um fascista” de Márcia Tiburi

A polícia deteve nove pessoas desde o início do comício de terça-feira com receio de comportamento violento. Ela declarou ter tomado todas as medidas para garantir uma manifestação pacífica.

A série de protestos em massa na Bulgária começou com a polêmica sobre a nomeação de Delyan Peevski, o magnata da mídia e Membro do Parlamento pelo partido turco Movimento pelos Direitos e Liberdades, como Presidente da Agência Estatal para a Segurança Nacional (DANS).

O ato, considerado escandaloso, levou milhares de búlgaros a tomar as ruas pedindo a renúncia do governo e a mudança do modelo político corrupto.

Leia também:  Unindo o útil ao agradável: cotas para mulheres na política

O Parlamento da Bulgária discute nesta quarta se irá anular a decisão sobre a nomeação de Peevski.

* Reproduzido pelo informativo Platform for Global Challenges [PGC]. İstanbul Bilgi Üniversitesi

 

FONTE DA IMAGEM: PGC / NOVINITE
TRADUÇÃO / EDIÇÃO: LIGIA FILGUEIRAS
Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leia também:  “Bandidolatria e democídio”: a questão mais importante de todas