A relação Floresta Amazônica, oportunismo e hipocrisia

A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta e compreende a maior biodiversidade em uma floresta tropical no mundo. Sua importância não só para o Brasil, como para a América do Sul e o mundo, é gigantesca. Logo, é óbvio que ela deve ser preservada, que dependemos muito dela. Isso não deve nem ser um ponto de discussão. O correto a se debater deveria ser: qual é a melhor forma para preservarmos nossa principal floresta?

O que mais me impressiona nessa crise de queimadas na floresta é exatamente a quantidade de supostos entendedores surgindo. Soluções aleatórias e inventivas aparecem de todos os lados, principalmente da política. 

Aí começa o oportunismo. Um político, para se perpetuar no poder, precisa de voto. Para ganhar mais votos, muitas vezes tenta agradar à população, mesmo que o resultado não seja o melhor para o país, surgindo assim constantemente leis e políticas imediatistas que são extremamente onerosas ao Estado. Como esse tema está em evidência, começam a surgir invenções e ideias que pouco implicam resultado.

Leia também:  Série Heróis da Liberdade: John Locke

Se olharmos a fala de diversos especialistas, as leis ambientais são bem rigorosas aqui no nosso país, o maior problema é da sua efetiva aplicação e de uma melhor fiscalização. Deve-se então concentrar os esforços e o dinheiro em aplicar o que está posto, não em modificar o que já criaram no passado.

A hipocrisia aparece principalmente em dois pontos. O primeiro é quando culpam somente este governo pelo que está acontecendo. É evidente que falas do presidente só agravaram o problema e isso criou certo atrito com países que podem ser nossos parceiros e nos ajudar, porém essa questão ambiental já vem de muitos anos e de diferentes governos e nunca foi solucionada. Se olharmos os dados do INPE da área queimada da Amazônia por ano, de 2002 para cá, nunca tivemos menos do que 35 mil km² queimados por ano. Isso significa que, em todos os anos, pelo menos 0,5% da Amazônia foi queimada aqui no Brasil. Em alguns anos, como 2004 e 2005, esses números ultrapassaram 150 mil km². Podemos afirmar, portanto, que, neste século, esse problema gravíssimo sempre esteve presente e nunca foi solucionado. Sendo assim, a culpa não é desse governo, mas de todos que já passaram por aqui, junto com o congresso, tendo sim parcela de culpa nesse atual.

Leia também:  Os criminosos cibernéticos encontraram o seu lugar

O segundo ponto é vermos inúmeras propostas caras e onerosas aparecendo de deputados enquanto nosso congresso está votando o aumento do fundão eleitoral. O deputado Marcel Van Hatten fez uma proposta e provocação interessante em suas redes sociais, com que concordo fortemente e serviu de forte inspiração para este artigo: “Ótimos pontos! E tenho mais uma sugestão aos políticos demagogos que viraram especialistas em meio ambiente nos últimos dias: por que eles não propõem repassar o dinheiro do Fundo Eleitoral dos seus partidos para salvar a Amazônia? #ficaadica”. 

Se já foi dito que o problema é na fiscalização, por que estamos gastando dinheiro público, isto é, dos pagadores de impostos, para aumentar fundo eleitoral de políticos, enquanto a nossa floresta está precisando cada vez mais de recursos para serem usados de forma inteligente a favor de sua preservação?

Leia também:  Entenda a diferença entre a esquerda carnívora e a vegetariana

Enquanto os interesses não forem genuínos para o bem da população brasileira, iremos sempre nos deparar com surgimento de novos especialistas de quaisquer assuntos nas crises, sem medidas práticas que originem resultados melhores para todo o país.

*Caio Ferolla Silva, 29 anos, associado do Instituto Líderes do Amanhã, é graduado em Administração de Empresas e Ciências Contábeis pela Fucape, além de também possuir uma especialização em gestão realizada no exterior (Martin College – Sydney – Austrália). Trabalhou em empresas como International SOS, Giraffas, Arezzo e Doramila. Atualmente é gestor financeiro na empresa Civitt, localizada na Serra-ES.

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.