Série Heróis da Liberdade: Alexander Soljenítsin

11 de dezembro foi o aniversário de outro gigante da liberdade. Alexander Soljenítsin (11 dezembro de 1918 — 3 de agosto de 2008) foi um matemático, romancista, filósofo, dramaturgo e historiador russo cujas obras construíram e celebrizaram a imagem que o mundo tem a respeito dos gulags, sistema prisional baseado em trabalhos forçados existente na antiga União Soviética. Recebeu o Nobel de Literatura de 1970. A sua postura crítica sobre o que considerava o esmagamento da liberdade individual pelo Estado onipresente e totalitário implicou a expulsão do autor do país natal e a retirada da respectiva nacionalidade em 1974.

“O bolchevismo cometeu o maior massacre humano de todos os tempos. O fato de que a maioria do mundo seja ignorante e indiferente sobre este enorme crime é a prova de que a mídia global está nas mãos dos agressores.”

“Se ao menos fosse tudo tão simples! Se ao menos houvesse pessoas más em algum lugar insidiosamente cometendo más ações, e seria necessário apenas separá-las do resto de nós e destruí-las. Mas a linha que divide o bem e o mal corta o coração de todo ser humano. E quem está disposto a destruir um pedaço do seu próprio coração?”
“Os mesmos velhos sentimentos do homem das cavernas – ganância, inveja, violência e ódio mútuo, que ao longo do caminho assumiram respeitáveis pseudônimos como luta de classes, luta racial, luta de massas, luta sindical – estão dilacerando nosso mundo.”

“Rejeitar essa ideologia comunista desumana é simplesmente ser um ser humano. Tal rejeição é mais que um ato político. É um protesto de nossas almas contra aqueles que querem nos fazer esquecer os conceitos de bem e mal.”

“Foi Gorky quem disse: “Se os seus filhos não são melhores do que você, você os criou em vão, na verdade você viveu em vão”.”

“Temos que condenar a ideia de que algumas pessoas têm o direito de reprimir outras.”

“Um estado de guerra serve apenas como desculpa para a tirania doméstica.”

“É hora de o Ocidente defender menos direitos humanos do que obrigações humanas.”

“A “Revolução de Outubro” é um mito gerado pelos vencedores, os bolcheviques, e engolido por círculos progressistas no Ocidente.”

“Ouvimos um clamor constante por direitos, direitos, sempre direitos, mas muito pouco por responsabilidade.”

“Para fazer o mal, um ser humano deve antes de tudo acreditar que o que ele está fazendo é bom.”

“A violência só pode ser ocultada por uma mentira, e a mentira só pode ser mantida pela violência.”

“Em nosso país, a mentira tornou-se não apenas uma categoria moral, mas um pilar do Estado.”

“A moralidade é sempre maior que a lei e não podemos esquecer isso nunca.”

“O socialismo de qualquer tipo leva a uma destruição total do espírito humano …”

“A solene promessa de abster-se de dizer a verdade chamava-se realismo socialista.”

“Tudo o que você adiciona à verdade é subtraído da verdade.”

“Deve-se ressaltar que, desde a antiguidade, o declínio da coragem é considerado o começo do fim?”

“Eu preferiria ter os Estados Unidos como o policial do mundo que a União Soviética como o carcereiro do mundo.”

“Assim como o rei Midas transformou tudo em ouro, Stalin transformou tudo em mediocridade.”

“A verdade raramente é agradável; é quase invariavelmente amarga.”

“Para nós, na Rússia, o comunismo é um cachorro morto, enquanto, para muitas pessoas no Ocidente, ainda é um leão vivo.”

“Não se deve atribuir as más ações de líderes individuais ou regimes políticos a uma falha inata do povo russo e de seu país.”

“A percepção do Ocidente como um “cavaleiro da democracia” foi substituída pela crença desapontada de que o pragmatismo, muitas vezes cínico e egoísta, está no cerne das políticas ocidentais. Para muitos russos, foi uma grave desilusão, um esmagamento de ideais.”

“Os comunistas proclamaram durante décadas o seu objetivo de destruir o mundo burguês, enquanto o Ocidente apenas sorria para o que parecia ser uma piada extravagante.”

“Passei toda a minha vida sob um regime comunista, e direi que uma sociedade sem escala legal objetiva é realmente terrível. Mas uma sociedade sem outra escala, exceto a legal, também não é digna do homem.”

“Se todos pudéssemos olhar com seriedade nossa história, não veríamos mais essa atitude nostálgica em relação ao passado soviético que predomina entre a parte menos afetada de nossa sociedade.”

“Coexistir com o comunismo no mesmo planeta é impossível. Ou se espalhará, como o câncer, para destruir a humanidade, ou então a humanidade terá que se livrar do comunismo (e até mesmo enfrentar um longo tratamento para tumores secundários).”

“Não é porque a verdade é muito difícil de ver que cometemos erros … cometemos erros porque o caminho mais fácil e confortável para nós é buscar uma visão onde ela esteja de acordo com nossas emoções – especialmente as egoístas.”

“A propaganda comunista às vezes incluía declarações como “incluímos quase todos os mandamentos do Evangelho em nossa ideologia”. A diferença é que o Evangelho pede que tudo isso seja alcançado através do amor, através da auto-limitação, mas o socialismo só usa a coerção. Este é um ponto.”

“A natureza humana é cheia de enigmas; . . . um desses enigmas é: como é que as pessoas que foram esmagadas pelo peso da escravidão e lançadas no fundo do poço podem, no entanto, encontrar forças em si mesmas para se erguerem e libertarem-se, primeiro em espírito e depois no corpo, enquanto quem sobe os desimpedido picos da liberdade, de repente perde o gosto da liberdade, perde a vontade de defendê-la e, desesperadamente confuso e perdido, quase começa a desejar a escravidão?”

“Se eu fosse chamado para identificar brevemente o traço principal de todo o século XX … eu seria incapaz de encontrar algo mais preciso e vigoroso do que repetir mais uma vez: os homens se esqueceram de Deus.”

“Nós não amávamos a liberdade o suficiente. E ainda mais – não tínhamos consciência da situação real. Nós nos gastamos em uma explosão desenfreada em 1917, e então corremos para nos submeter. Nós nos submetemos com prazer! … Nós pura e simplesmente merecemos tudo o que aconteceu depois.”

“Não nos esqueçamos de que a violência não vive sozinha e não é capaz de viver sozinha: está necessariamente entrelaçada com a falsidade. Entre eles está o mais íntimo, o mais profundo dos laços naturais. A violência encontra seu único refúgio na falsidade, a falsidade seu único apoio na violência. Qualquer homem que tenha aclamado a violência como seu método, deve inexoravelmente escolher a falsidade como seu princípio.”

“Mantendo silêncio sobre o mal, enterrando-o tão profundamente dentro de nós que nenhum sinal dele aparece na superfície, estamos implantando-o, e ele surgirá mil vezes no futuro. Quando não punimos nem reprovamos os malfeitores. . . estamos arrancando os alicerces da justiça para as novas gerações.”

“O conhecido matemático soviético Shafarevich, membro da Academia Soviética de Ciências, escreveu um livro brilhante sob o título Socialismo; É uma análise profunda que mostra que o socialismo de qualquer tipo e sombra leva à destruição total do espírito humano e ao nivelamento da humanidade à morte.”

“Para fazer o mal, um ser humano deve, antes de mais nada, acreditar que o que ele está fazendo é bom … Ideologia – é isso que dá a justificativa moral há muito buscada e dá ao malfeitor a firmeza e determinação necessárias. Essa é a teoria social que ajuda a fazer com que seus atos pareçam bons, e não maus, aos olhos dele e dos outros, de modo que ele não ouça reprovações e maldições, mas somente elogios e honras.”

“Os direitos humanos são uma coisa boa, mas como podemos nos certificar de que nossos direitos não se expandem às custas dos direitos dos outros. Uma sociedade com direitos ilimitados é incapaz de resistir à adversidade. Se não quisermos ser governados por uma autoridade coerciva, então cada um de nós deve se controlar … Uma sociedade estável é alcançada não pelo equilíbrio de forças opostas, mas pela auto-limitação consciente: pelo princípio de que estamos sempre obrigados a aderir ao senso de justiça moral.”

“O termo “ideia nacional” é pouco claro. Pode-se pensar nisso como um entendimento amplamente compartilhado entre um povo quanto ao modo de vida desejado em seu país, uma ideia que domina a população. Um conceito unificador como esse pode ser útil, mas nunca deve ser criado artificialmente ou imposto de cima para baixo pelos poderes constituídos.”

“A sociedade moderna está hipnotizada pelo socialismo. É impedida pelo socialismo de ver o perigo mortal em que se encontra. E um dos maiores perigos de todos é que você perdeu toda a sensação de perigo, você não pode nem ver de onde ele está vindo enquanto se move rapidamente em direção a você.”

“O poder ilimitado nas mãos de pessoas limitadas sempre leva à crueldade.”

“Chore se precisar, mas não pare de lutar.”

“Posso dizer … que pertenço ao mundo dos condenados russos tanto quanto à literatura russa. Eu tive minha educação lá, e isso vai durar para sempre.”

“O comunismo nunca será interrompido por negociações ou pelas maquinações da détente. Só pode ser interrompido pela força de fora ou por desintegração de dentro.”

“Em nenhum lugar do planeta, em nenhum lugar da história, houve um regime mais cruel, mais sanguinário e, ao mesmo tempo, mais astuto que o bolchevique.”

“Eu te abençoo, prisão. Abençoo você por estar em minha vida. Porque aqui, deitado sobre a palha da prisão podre, eu percebi que o objeto da vida não é a prosperidade como somos feitos para acreditar, mas a maturidade da alma humana.”

“Se você quer mudar o mundo, com quem você começa, com você ou os outros? Acredito que se começarmos com nós mesmos e fizermos as coisas que precisamos fazer para nos tornarmos a melhor pessoa que podemos ser, teremos uma chance muito maior de mudar o mundo para melhor.”

“Dedico isso [O Arquipélago Gulag] a todos aqueles que não viveram para contar. E eles, por favor, me perdoem por não ter visto tudo, por não lembrar tudo, por não ter adivinhado tudo.”

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad é administrador de empresas formado pela FGV-RJ, profissional liberal (consultor de empresas) e diretor do Instituto Liberal. Escreve para vários periódicos como os jornais O Globo, Zero Hora e Gazeta do Povo.