Por que nossas autoridades demoraram para nos ouvir?

Brasil desesperadoPor que nossas autoridades demoraram para nos ouvir? Por que passamos mais de um ano vendo Eduardo Cunha negociando o próprio pescoço com o governo? Ou vendo Michel Temer ajudando o governo na articulação política? Vendo Fernando Henrique Cardoso defendendo a honradez de Dilma e se posicionando contra o Impeachment? Vendo, ou melhor, não vendo, Aécio Neves, o desaparecido? Vendo o STF se intrometendo no processo? Vendo a família Picciani tentando tomar o PMDB? Vendo protestos falsos pagos à mortadela e dinheiro dos nossos impostos? Vendo a classe artística vendida fazendo atos de apoio ao governo? Vendo os jornais menosprezando a voz das ruas? Vendo Lula tramando ao telefone e virando ministro do hotel? Vendo comunistas dizendo que defendiam a democracia? Vendo Dilma e Temer leiloando o presente e o futuro do Brasil?

Leia também:  Até quando apoiar o governo Bolsonaro?

Enquanto assistíamos aos políticos negociando cargos, emendas, dinheiro vivo e almas, os aliados tentavam sustentar o insustentável, os ministros do STF defendiam o indefensável e a imprensa dizia que as chances do impeachment eram pequenas… o Brasil foi para o buraco.

Desde que começamos a pedir o impeachment:

  1. Perdemos o grau de investimento em todas as agência de rating internacionais;
  2.  Nossa moeda perdeu quase 40% do seu valor frente ao dólar, empobrecendo todo o país;
  3.  O governo atual elevou inúmeros impostos, mas ainda assim fez mais de R$ 200 bilhões de déficit;
  4.  O endividamento público brasileiro chegou a perto de impressionantes 75% do PIB;
  5. Mais de 5 mil empresas brasileiras pediram e sofreram falência ou recuperação judicial;
  6. Mais de 1,5 milhão de empregos com carteiras assinada desapareceram do país;
  7. As ações da Petrobrás chegaram a cair mais de 70%;
  8. A inflação já corroeu 12% da riqueza dos brasileiros;
  9. 60 mil brasileiros foram assassinados;
  10. Cerca de 15 mil brasileiros deixaram o país desesperançados;
  11. Vários estados da federação quebraram;
  12. Mais de US$ 30 bilhões de investimento estrangeiro deixaram de entrar no Brasil;
  13. O mercado imobiliário encolheu 25%;
  14. A indústria brasileira passou a produzir 10% a menos;
  15. Houve um aumento de quase 10% no número de famílias que não conseguem fechar suas contas;
  16. A economia brasileira encolheu quase 5%;
Leia também:  Por incrível que possa parecer, articulação política não é crime

Tivesse ocorrido há um ano o impeachment talvez pudesse salvar o Brasil. Agora, o preço desse ano de surdez será uma década inteira. O tempo das nossas autoridades definitivamente não é o tempo do nosso povo.

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Paulo Figueiredo Filho

Paulo Figueiredo Filho

Cursou Comunicação Social e Economia na PUC-Rio e é bacharel em Filosofia. Teve significativa passagem pelo setor público como assessor especial e chefe de gabinete no Governo do Estado e na Prefeitura do Rio de Janeiro. De volta à iniciativa privada, hoje atua como CEO do grupo Polaris Brazil, à frente de empreendimentos imobiliários e hoteleiros de porte internacional, incluindo o Trump Hotel do Rio de Janeiro.