fbpx

Quem são os seus heróis?

Quem são seus heróis? Reflita mais um pouco, relembre sua infância e as pessoas que lhe remetem a essa categoria… Repito: quem são seus heróis?

Vou tentar melhorar sua reflexão; o significado da palavra herói é: “termo atribuído ao ser humano que executa ações excepcionais, com coragem e bravura, com o intuito de solucionar situações críticas, tendo como base princípios morais e éticos”.

Possivelmente muitos de vocês lembraram o herói caricato ou um personagem presente no nosso imaginário, desde a nossa infância, com uma capa e máscara, conhecido por salvar muitas vidas, às vezes em detrimento da própria felicidade. Alguns, talvez, lembraram alguma figura familiar ou mais marcante em alguma passagem da vida, um pai, um irmão ou um treinador.

De fato, essa lembrança é presente em nossa vida, pois essa pessoa ou esse personagem tinha fundamento ético naquilo que realizava, ensinou valores, ensinou o que era o certo a fazer e te inspira até hoje.

Entretanto, será que você pensou em mais alguém? Alguns poucos, creio eu, pensaram no empreendedor. Sim, os empresários e empreendedores.

Você conhece a definição de empreendedor? O empreendedor é um indivíduo que tem a capacidade de identificar problemas e oportunidades, desenvolver soluções e investir recursos na criação de algo positivo para a sociedade. Pode ser um negócio, um projeto ou mesmo um movimento que gere mudanças reais e impacto no cotidiano das pessoas. Ora, parecem bem similares as duas definições.

Lembrando novamente o estereótipo de heróis que alguns têm em mente, sempre havia nas histórias de infância um grande vilão que antagonizava com eles. Em geral, revestido de mistério, tinha um discurso doce, conseguia tudo com base em mentiras e enganações, não tinha base moral e muitas vezes era difícil de identificar. Eles até poderiam ter boas intenções, mas sempre prejudicavam alguém.

Na realidade, os empreendedores têm seus antagonistas. De fato, parte deles pode ser um concorrente, a própria obsolescência ou a incapacidade de conduzir seu próprio negócio, uma crise externa, entre tantos outros. Realmente, a vida desses indivíduos já envolve riscos demais; mas não termina aí, existem mais alguns.

Existem aqueles que estão há duzentos anos acima da lei: as instituições estatais, como agências reguladoras, as próprias leis, normas e agentes, que deveriam atuar na exclusiva proteção dos indivíduos, acabam fazendo algo a mais.

O Estado como conceito fundamental jamais conseguirá produzir aquilo que o empreendedor consegue pelo simples fato da sua incapacidade de inovar.

Afinal, quem de fato é o herói da atualidade que pode gerar riqueza e desenvolvimento?

Ayn Rand nos faz refletir em sua obra mais aclamada, A Revolta de Atlas, quando escreve: “quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em autossacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada”.  

Concluo este artigo com um pouco de esperança de ter demonstrado que os nossos empreendedores são, na verdade, heróis da vida real. São eles sim que podem produzir, podem inovar e criar valor. Não deixemos que nossa sociedade esteja condenada, como bem nos advertiu Ayn Rand.

Lute, hoje e agora, por um futuro melhor, sem deixar de agir com ética e moralidade. Seja o empreendedor da sua vida. Seja você o seu próprio herói.

Felipe Fernandes – Associado III do Instituto Líderes do Amanhã.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.