fbpx

Homenagem a Eugênio Gudin (1886-1986)

Print Friendly, PDF & Email

Eugênio Gudin (1886-1986) nascido em um 12 de julho, foi, sem sombra de qualquer dúvida, o mais icônico apoiador do liberalismo econômico na metade do século XX, exercendo enorme influência sobre a geração seguinte de economistas brasileiros e preparando o terreno para que surgisse a leva de liberais de que Roberto Campos foi o maior expoente.

Teve uma experiência no ministério do breve governo Café Filho, defendendo a responsabilidade fiscal e o equilíbrio da moeda; representou ainda o Brasil na sociedade Mont Pèlerin, fundada para reunir os principais intelectuais e ativistas do liberalismo e da economia de mercado no mundo, bem como na Conferência de Bretton Woods.

Já referenciava autores da Escola Austríaca, em especial Mises e Hayek, resgatados posteriormente como referências teóricas pela geração que fundou o Instituto Liberal. Notabilizou-se pelo duelo teórico contra Roberto Simonsen, em que combateu a ênfase em um modelo industrialista por via estatal.

Tenho críticas a ele, em especial à sua visão mais permeável a soluções não-liberais na esfera política; em dezembro de 1977, o Jornal do Brasil registra um debate entre Gudin e Hayek, quando este esteve no Brasil, em que Hayek defende uma esperança liberal-democrática (ainda que na forma da sua proposta pessoal chamada “demarquia”), dizendo que era a única forma de mudança pacífica de governo, enquanto Gudin, que apoiou o Ato Institucional Número 2 (quando Carlos Lacerda, a quem admirava, já estava contrário ao regime militar), sustentava que a democracia lhe parecia lamentavelmente ser apenas uma utopia no Brasil. No fim, voltou-se contra os governos militares, em função do estatismo galopante.

Compreendidas as idiossincrasias do tempo de um homem que chegou a falecer aos 100 anos em 1986, esse defeito não anula a lembrança que os defensores da economia de mercado devem cultivar de sua obra desbravadora.

Faça uma doação para o Instituto Liberal. Realize um PIX com o valor que desejar. Você poderá copiar a chave PIX ou escanear o QR Code abaixo:

Copie a chave PIX do IL:

28.014.876/0001-06

Escaneie o QR Code abaixo:

Lucas Berlanza

Lucas Berlanza

Jornalista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), colunista e presidente do Instituto Liberal, membro refundador da Sociedade Tocqueville, sócio honorário do Instituto Libercracia, fundador e ex-editor do site Boletim da Liberdade e autor dos livros "Lacerda: A Virtude da Polêmica", “Guia Bibliográfico da Nova Direita – 39 livros para compreender o fenômeno brasileiro”, "Guia Bibliográfico da Nova Direita - 50 livros para compreender o fenômeno", "Os Fundadores - O projeto dos responsáveis pelo nascimento do Brasil", "O Papel do Estado Segundo os Diversos Liberalismos" e "Introdução ao Liberalismo" (co-autor e organizador).

Pular para o conteúdo