fbpx

O objetivismo e o egoísmo racional

Há cerca de dois anos, tive a oportunidade de participar de uma palestra com Yaron Brook, um dos maiores e melhores defensores da filosofia objetivista de Ayn Rand (autora de livros como “A Nascente” e “A Revolta de Atlas”). Na palestra, Yaron tratou de conceitos como individualismo e, principalmente, egoísmo racional.

À época, eu era um novo estudante na filosofia objetivista e, ainda assim, suas palavras me impactaram a ponto de dar início a uma mudança pessoal e profissional em minha vida.

Passei a conhecer mais o tal do “Egoísmo Racional” e, a cada dia de estudo no Líderes do Amanhã e hoje no Ibef Academy, fui me apaixonando e me identificando mais e mais.

Trato este princípio, em simples palavras, como aquele em que, em primeiro lugar, o indivíduo deve pensar em si mesmo, fazendo aquilo que considera o melhor para si, ou seja, agregar valor à sua vida, o que, consequentemente, irá impactar positivamente e agregar valor a todos à sua volta, levando a uma maior prosperidade do meio em que está alocado.

Logicamente, você deverá ser egoísta racional sem impactar na propriedade e individualidade alheia. Pelo contrário, você só é egoísta racional se pensar em você e agir da forma mais honesta consigo mesmo, criando valor para si e quem esteja ao seu redor.

Ontem, tive a oportunidade de ser o mediador de uma palestra e debate com o mesmo Yaron e, assim como dois anos atrás, tive ainda mais certeza que devemos focar, sempre, primeiro, em nós mesmos, no indivíduo que você é.

Passar a conhecer o seu “eu” é algo que todos deveriam conseguir ou tentar, e fazer isso através do autoconhecimento e de estudos filosóficos como o objetivismo é, em minha opinião, um caminho sem volta, pois você alcançará seu sucesso e felicidade como jamais imaginou.

Neste caminho, você vai encontrar sua melhor versão: você. Sua pior versão: também você. Seu maior vilão e, ao mesmo tempo, seu maior herói: você. Seu melhor amor, assim como seu grande ódio e até rejeição, quem seja, você!

Você, sozinho (ou, na verdade, com você mesmo), vai conseguir superar os obstáculos intrínsecos à sua racionalidade e vencer seu maior adversário: você.

Vença a si mesmo, e seja você ainda melhor, mais forte, inteligente, racional, implacável, inteligente, orgulhoso e feliz.

Nessa longa e intensa caminhada, aprendi a lutar contra meu maior medo, eu mesmo. Passei a amar meu amor maior: eu. Então, assim que eu tive o poder entender o poder em mim mesmo, eu passei a ser um ser humano melhor, um profissional melhor, um marido, irmão e filho melhor, um homem mais feliz, realizado e seguro.

O egoísmo racional me fazer criar valor para mim e, naturalmente, para quem me acompanha, e por isso que me tornei mais feliz. Eu passei a ser mais confiante, sentia-me melhor, mais forte, mais inteligente, porque eu passei a saber, respeitar, conviver e a acreditar em mim mesmo.

O egoísmo racional fez por mim algo extraordinário e maravilhoso: criou o melhor de mim mesmo.

Encontre o seu eu supremo. Encontro o seu Deus supremo. Encontre você.

* Marcelo Mendonça é colaborador no Instituto Líderes do Amanhã.

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.