O direito de saber

Só existe um direito mais importante que a liberdade de expressão: a liberdade da imprensa noticiar o inimaginável ou de um comediante fazer uma piada desprezível.

É o fundamental direito que embasa e garante a nossa existência como seres humanos: o direito de saber.

A censura que cala a imprensa, ou quem quer que seja, visa, em última instância, manter a sociedade na ignorância, estado de consciência que leva à servidão.

Quem domina o conhecimento da realidade tem o poder de controlar as mentes de seus semelhantes seja para libertá-los ou para manipulá-los.

Leia também:  O antiliberalismo econômico católico não faz o menor sentido

A censura é o uso do poder do estado para controlar os indivíduos através da deliberada escolha pela promoção da ignorância.

O direito de saber não implica na obrigação dos outros nos informarem, mas na possibilidade de, em os outros querendo nos informar, sermos informados.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leia também:  Congelamento de preços: Macri nunca foi um liberal de verdade