fbpx

Mitos sobre importações

NCPA *

container_ships_San_Francisco_BayAs pessoas pensam, em geral, que as exportações são boas e as importações são ruins. Laura Baughman, presidente da Trade Partnership, derruba alguns mitos em torno do tema: as importações são uma coisa boa e não representam uma ameaça à economia do país importador. Seu foco são os EUA.

Mito: As importações vêm de países de baixos salários como a China. Apesar de a China ser o maior fornecedor das importações dos Estados Unidos, metade das importações não petrolíferas dos Estados Unidos vem de outros países desenvolvidos, com altos salários. Nove dos 20 maiores destes fornecedores são parceiros comerciais de altos salários, incluindo Canadá, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Irlanda e Suíça.

Mito: As importações custam empregos. Apesar de empresas fecharem quando não podem competir com as importações de baixo custo, outras empresas contratam trabalhadores – como trabalhadores para o transporte ou para armazéns – por causa de importações. As importações de baixo custo também aumentam a produtividade porque criam eficiência econômica que estimula ainda mais a criação de empregos.

Mito: As importações prejudicam os produtos industrializados dos EUA. Na verdade, mais de 60 por cento das importações são matérias-primas ou componentes que são utilizados para produzir bens e safras nos Estados Unidos.

Mito: As inundações de importados estão prejudicando a economia dos EUA. Não é bem assim – quando as importações crescem, a economia cresce, e quando a economia desacelera, as importações desaceleram também. Uma economia em crescimento estimula os consumidores a comprarem mais, enquanto uma economia pobre resulta em menos gastos tanto com as importações quanto com os produtos fabricados nos EUA.

Mito: A economia dos EUA facilita as importações. Apesar do imposto médio sobre produtos nos EUA ser baixo, de 1,4 por cento, mais de 1.000 categorias de produtos estão sujeitas a tarifas de 10 por cento ou mais. Além disso, os EUA impõem cotas sobre produtos como açúcar, laticínios, etanol, algodão e carne bovina. Estas barreiras só aumentam os preços dos produtos nos EUA, prejudicando os americanos de renda baixa e média.

As autoridades do setor do comércio nos EUA devem se empenhar mais para promover as importações.

* NATIONAL CENTER FOR POLICY ANALYSIS

Texto na íntegra: Laura Baughman, “Five Myths About Imports,” Wall Street Journal, May 19, 2014.

Ligia Filgueiras

Ligia Filgueiras

Jornalista, Bacharel em Publicidade e Propaganda (UFRJ). Colaboradora do IL desde 1991, atuando em fundraising, marketing, edição de newsletters, do primeiro site e primeiros blogs do IL. Tradutora do IL.