Marcelo Freixo, PSOL e o luxo

Diante da publicação de uma foto sua na piscina do Copacabana Palace, Marcelo Freixo disse o seguinte no Twitter:

“Quem nasceu em São Gonçalo não pode frequentar os espaços da elite? Colonial. Quem é de esquerda não pode ir num espaço sofisticado? Tosco. Uma mulher não pode ganhar melhor que o marido e pagar a hospedagem num hotel? Machista. Os minions…. hoje tem ato ruas.”

Vamos por partes. Quem nasceu em São Gonçalo –– ou em qualquer outro lugar –– pode perfeitamente frequentar espaços da dita “elite”. Para tanto, basta pagar o preço. Quem é de esquerda PODE, obviamente, ir em um lugar sofisticado. Ser de esquerda não impede que um indivíduo ganhe dinheiro para frequentar e usufruir de toda a mais alta sofisticação. Há gente riquíssima que é de esquerda. Uma mulher pode, perfeitamente, ganhar mais que o homem e pagar diversas coisas, inclusive hospedagem no luxuosíssimo Copacabana Palace.

Leia também:  Corrupção: um dado do problema

Não há nada de errado com essas questões; mas tudo isso seria impossível sem o capitalismo e o livre mercado. São eles que permitem a ascensão social de qualquer pessoa, independente de classe. São eles que permitiram a esquerdistas acumularem uma bela grana. São eles que propiciaram a emancipação feminina. Então, ilustre deputado, que tal começar a defender o capitalismo e o livre mercado?

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Leonardo Correa

Leonardo Correa

Advogado e LLM pela University of Pennsylvania, articulista no Instituto Liberal.