fbpx

Liberalismo e Direitos Humanos: A questão do ambulante assassinado pela PM em São Paulo.

SABE POR QUE AS PESSOAS SE TORNAM DE ESQUERDA?

ambulantemortoPorque quando você quer defender o ~ direito humano básico ~ de não ser morto pela polícia militar enquanto trabalha, caso do camelô brutalmente morto em SP, aparecem vários hipócritas “de direita” defendendo um homicídio.

Mas só porque quem morreu não foi um banqueiro que sonega imposto ao administrar uma grande fortuna. Não entram no trading floor do BTG Pactual e jogam spray de pimenta na cara de quem faz insider trading. Muito menos deram um tiro em quem faz isso, nem tentaram fechar as operações do banco. Mas quando o outro lado da corrente é mais fraco, por exemplo, por não estar dentro de um caro terno Armani, tudo bem agir truculentamente. Afinal, jogar spray de pimenta na cara de um trabalhador não é considerado errado.

O que houve em São Paulo foi um absurdo. É o Estado roubando os produtos dos camelôs sob a acusação de ~ sonegação de impostos ~ evitando que uma pessoa honesta trabalhe. É o Estado jogando spray de pimenta na cara de quem fica revoltado ao ver seu ganha pão expropriado. É o Estado matando quem não aceita ser agredido pelo “””crime””” de trabalhar.

Para os liberais um dos valores mais importantes de qualquer sociedade livre é a igualdade jurídica. E que igualdade jurídica existe no país do “jeitinho” onde, na maioria das vezes, só é punido quem é pobre e fraco? Qual foi o julgamento que o “criminoso” teve? Nenhum. Apenas a mira fria e calculista da Pistola Taurus modelo 24/7. Que, vale afirmar, teve um histórico de disparar sozinha, mesmo com os mecanismos de trava ativados.  Mas todas foram substituídas pelo governo do Estado de São Paulo e agora funcionam normalmente. Ou seja: Apenas dispara quando o gatilho é pressionado e as travas são liberadas. Não foi um acidente. O dedo permanece fora do gatilho até o momento do disparo, para evitar disparos acidentais que possam ser fruto de espasmos musculares ou de algum susto. Todo atirador SABE que se você coloca o dedo no gatilho, está pronto para atirar. E se está pronto para atirar fora de um local controlado, como um clube de tiro, está pronto para matar. Armas não matam pessoas. Pessoas matam pessoas.

Aí as pessoas vêem quem defende “o fim da impunidade” achando normal o assassinato de um inocente que estava desesperado porque iria perder todos os seus produtos, sua fonte de renda e criam instantâneo nojo a quem defende um absurdo desses. E o nojo é tanto que pulam diretamente para o outro extremo do espectro político, justamente aquele que também defende mais Estado. E então as coisas continuam como estão ou até pioram, já que o poder corrompe e nem o mais nobre dos esquerdistas é capaz de manter o discurso humanista quando está no poder.

Contra a criminalização do trabalho. Contra a máquina de matar do Estado. Em um país com 60 mil homicídios POR ANO (mais do que na guerra civil da Síria) a Polícia escolheu como prioridade ir atrás de camelôs ao invés de combater roubos, homicídios e outros crimes graves. Porque vender DVD falso NÃO é crime. E não deveria, nunca, ser crime. Ao invés de combater homicídios a PM criou mais um homicídio.

Por fim cito Ludwig Von Mises, que lembra que o liberalismo é uma doutrina de tolerância. E em um país onde as pessoas aplaudem de pé a morte de um homem inocente nós precisamos, mais do que nunca, de tolerância.

O liberalismo exige tolerância como questão de princípio, não por oportunismo. Exige tolerância mesmo para com ensinamentos obviamente absurdos, formas absurdas de heterodoxia e superstições tolas e pueris. Exige tolerância para com doutrinas e opiniões que considera perniciosas e ruinosas para a sociedade e, mesmo, para com movimentos que infatigavelmente combate, porque o que impele o liberalismo a exigir e a conceder tolerância não é a consideração ao conteúdo da doutrina que se quer tolerada, mas a consciência de que apenas a tolerância pode criar e preservar as condições para a paz social, sem a qual a humanidade, necessariamente, resvalará para o barbarismo e a penúria de há muitos séculos passados.

Contra o que seja estúpido, absurdo, errôneo e mau o liberalismo luta com as armas do pensamento, não com a força bruta e a repressão.

– Ludwig Von Mises

Humberto Cimino

Humberto Cimino

Humberto Cimino é graduando em Relações Internacionais pela PUC-SP. Já atuou na indústria de consultorias de risco e investigação e no mercado financeiro. Atualmente trabalha na área de defesa e segurança. Um entusiasta de mercados livres, sociedades livres e instituições sólidas. Também é atirador em competições e vice-presidente do Clube de Tiro Ciminos, em São Paulo.

73 comentários em “Liberalismo e Direitos Humanos: A questão do ambulante assassinado pela PM em São Paulo.

  • Avatar
    29/09/2014 em 3:01 pm
    Permalink

    Esse é o cara mais babaca que já vi escrever para o IL!!
    Vai ser o secretário de justiça da Luciana Genro!!
    Tirem a citação a von Mises no final e veja se não cabe perfeitamente no vermelho.org.br !!

  • Avatar
    27/09/2014 em 9:51 pm
    Permalink

    O video do fato mostra claramente que o pessoal tava tentando dificultar a ação da policia. O cara tava reagindo a prisão, enquanto isso o povo tentando pirraçar os policiais. O cara pediu pra morrer, não importa se a lei é errada ou desfavorece o cara, a policia tá ali pra cumprir a lei. Quem tava em volta não respeitou a policia e agora vem dizer que é absurdo. Absurdo é tentar testar o policial numa situação dessa.

  • Avatar
    27/09/2014 em 4:31 pm
    Permalink

    Não se trata de ser direita ou ser esquerda, se trata de estudar um pouco de direito administrativo, coisa que o pessoal que critica a direita e se julga esquerda não faz.

    Entenda o que é a polícia. A polícia existe para se fazer cumprir as leis do país. Ela não julga se a lei é correta ou não, ela apenas cumpre. Se é crime comercializar produtos falsificados, a polícia não julga o mérito da questão. O mesmo vale para o poder judiciário. A lei está lá e deve se cumprir.

    Se você discorda da lei, que lute com seus deputados e senadores pela mudança dela, não cobre da polícia. Se a polícia presenciar um crime e não fazer nada, ela estará sendo omissa. Depois que estudar direito administrativo, por favor, refaça essa postagem absurda.

  • Avatar
    26/09/2014 em 4:04 pm
    Permalink

    O que o pensamento libertário pensa ou não de direito autoral é irrelevante.O que é relevante é que outra pessoa roube o trabalho de outra pessoa e lucre com isso.Qualquer pessoa sensata acha isso errado , e se fosse com você , ficaria também indignado.

    Não é pelo fato do sujeito ser pobre ou ”trabalhador” que lhe da o direito de roubar coisas dos outros e lucrar com isso.Por isso a polícia estava lá.Se ele gosta ou não , se ele aprova ou se sente constrangido ou não também é irrelevante , polícia é para limitar direitos individuais pelo bem do coletivo ou ate mesmo de outros individuos , e ninguem gosta de ser limitado ou disciplinado em nada , ela tem que ser técnica e mais humana o possível , mas não precisa ser ”aprovada” ou politicamente correta e colorida.

    • Avatar
      26/09/2014 em 7:18 pm
      Permalink

      Sobre o técnica e mais humana o possível, você viu o vídeo completo não é? Assistiu também outros vídeos de como vem sendo a abordagem da policia ultimamente? Totalmente técnica e humana não é? Quanto a roubar coisas dos outros: todos preferem cds e dvds originais, o problema é o preço disso, sem falar que praticamente todos já tiveram acesso a músicas ou filmes de forma “ilegal”, seja comprando pirata ou baixando da internet (baixar da internet você não paga e não baixa pra vender, eu sei, mesmo assim você tem acesso a material de outra pessoa sem pagar pelo trabalho dela), o que precisa mudar nessa questão é que quem compra tem que respeitar o tal do direito autoral ou a propriedade intelectual do autor/artista de quem ele é fã, porque vender cds é apenas uma maneira que o brasileiro encontra de trabalhar (sim, trabalhar, mesmo não respeitando o direito autoral ele tá trabalhando) sem ter o pouco dinheiro que ganha roubado pelo governo…

  • Avatar
    25/09/2014 em 11:34 am
    Permalink

    Porque no mundo real as pessoas mentem , manipulam , roubam e fazem todo o tipo de atrocidades pelos motivos mais mesquinhos possiveis , mesmo quando a logica-racionalista fria diria que aquela pessoa tem tudo materialmente portanto sera um cidadao modelo.O que na realidade , se prova uma mentira.

    Para isso que serve o Estado e seus representantes , um objeto , um meio , para auto-preservacao da vida em sociedade e promocao no que lhe compete de “harmonia social“, deve ser o menor possivel sim , sob o risco de se tornar um monstro gigante , um tirano , um fim em si mesmo , mas essa e a funcao do mesmo.

    Comercio ambulante de rua , e sabido que muitos desses “pobres trabalhadores“trabalham com mercadorias roubadas e ou desviadas e alimentam essa industria da corrupcao e estao pouco se lixando para as consequencias disso.O fato do sujeito ser pobre e se auto-declarar “trabalhador“nao quer dizer que isto seja verdade ou é um atestado de pureza moral.

    Entao , é para isso que a instituicao polícia estava lá , para coibir esse tipo de prática , se munida de boas intencoes ou nao eu nao sei pois é composta dos mesmos membros falhos do restante da sociedade mas objetivamente ela estava certa nesta ocasiao e o cidadao que ameacou tirar a arma do policial estava errado pois estava descumprindo a lei , que tem por pano de fundo combater esse mercado underground e dar igualdade de condicoes entre individuos no meio comercial(ou é justo o ambulanete náo pagar impostos e o dono de comercio na mesmo rua sim?) , ameacando a vida do mesmo , o que ocasionou o disparo.

    Quem já se envolveu em uma situacao de combate real , seja com arma de fogo , seja corpo a corpo sabe que a logica fria e totalmente objetiva concebida de poltronas nao se aplica ao mundo real.O policial poderia ter atirado na perna ou no joelho do camelo , objetivamente sim , mas com todos os hormonios e variaveis do ambiente , gritos , multidao etc , é exequivel que se cobre desse policial pontaria impecavel nesse contexto , com 1 no máximo 02 segundos para decidir se atira ou nao?

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:11 pm
      Permalink

      Cara, cds e dvds piratas podem matar? E não é justo ninguém pagar impostos, veja bem, você não esta querendo que o governo pare de cobrar impostos, mas sim que o o governo mande policiais pra te obrigar a pagar ou atirar na tua cara se você reagir, muito idiota o que você escreveu, até parece que ninguém nunca baixou música ou filme na internet pra tá querendo criminalizar vendedores de cds…

      • Avatar
        26/09/2014 em 8:52 am
        Permalink

        você deixaria um cara arrancar da sua mão o spray de pimenta se você fosse policial ?
        artigo 5º da constituição federal diz :
        II – ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;
        Ou seja, se a lei diz que comercializar produtos piratas é crime, então é crime, se a lei diz que não é crime, então não é crime.
        Como temos a lei do direito autoral, que diz que é crime, então você concordando ou não é crime, quanto ao fato das pessoas baixarem musicas da internet, também crime, não é por que todo mundo baixa musicas da internet que está certo.
        A policia estava la para fazer as devidas apreensões do material e conduizir as pessoas a delegacia.
        Agora pense na pirataria por outra ótica, você vive da musica, esse é o seu ganha pão e você trabalha com somente com isso, ensaia, faz show, grava discos, e vem uma cara, copia seu material, vende, tem lucro com isso, e você acha justo ?
        Você concordaria se o seu patrão chega-se para você e fala-se, olha Luiz, apartir do seu próximo pagamento a gente vai descontar de você R$10,00 para dar pra umas pessoas, que estão precisando.
        Literalmente o seu patrão vai estar tirando o pão da sua boca e você vai ficar puto por ter alguém levando uma parte do seu pagamento sem fazer força.
        O Brasileiro é muito liberal quando é com o bolso dos outros, imagina agora você ter uma banda, você ensaia, paga um estudio que é caro, consegue gravar o cd que também é caro, quando ta pronto e começa as vendas do cd, você descobre que tem alguém vendendo os cds piratas pela metade do preço que um cd original seu, aposto que você não iria apoiar a idéia.

        • Avatar
          26/09/2014 em 9:55 am
          Permalink

          Em primeiro lugar, você acha que a lei esta certa em prender pessoas porque estão trabalhando? E falando em pirataria, todo mundo prefere comprar mídias originais, porém são caras demais, e me diz uma coisa, você nunca baixou um música da internet? Nunca baixou um filme, nadinha? Tudo que você tem de música e filmes ou você comprou ou alugou pra assistir não é? Lei é lei, por lei todo mundo tá errado em baixar arquivos da internet sem pagar, isso devido a propriedade intelectual, se você seguisse alguma coisa relacionada ao liberalismo você já teria lido algum artigo relacionado a isso, ficar cuspindo códigos e artigos de lei não fará com que uma lei esteja correta, e se você gostar tanto de códigos de leis pesquisa aí mais sobre leis pra tu ver que a abordagem da policia e até mesmo a utilização da arma de fogo foi ilegal. O que pessoas que pensam como você realmente querem é que o estado continue no controle de tudo, que continue controlando suas vidas e roubando seu dinheiro, tenta abrir um pouco a cabeça e procurar entender um pouco mais sobre a liberdade!

          • Avatar
            26/09/2014 em 10:58 am
            Permalink

            em 1º lugar você não respondeu as minhas perguntas, mas vou reponder as suas .. ok ?
            2º Em primeiro lugar, você acha que a lei esta certa em prender pessoas porque estão trabalhando
            R: qual a atividade comercial dessa pessoa ? é licita ou ilicita ?
            Se for atividade licita acho errado, mas se for ilicita acho correto prender sim, da mesma maneira que vender peça de carro roubado, vender peça de carro com procedencia é licito, vender peça de carro roubado é crime, técnicamente tanto o vendedor de peça roubada como o cara que vende cd pirata estão tirando seu sustento, mas ambos estão contra a lei.
            2º E falando em pirataria, todo mundo prefere comprar mídias originais, porém são caras demais, e me diz uma coisa, você nunca baixou um música da internet? Nunca baixou um filme, nadinha?
            R: lógico que ja baixei música na internet, não sou hipócrita, também não falei que sou politicamente correto.
            Embora seu argumento seja interessante, existe diferença entre baixar musicas sem intenção de lucro, e vender o trabalho dos outros pirateado, mas lembrando que ambas estão erradas.
            4º … ficar cuspindo códigos e artigos de lei não fará com que uma lei esteja correta, e se você gostar tanto de códigos de leis pesquisa aí mais sobre leis pra tu ver que a abordagem da policia e até mesmo a utilização da arma de fogo foi ilegal
            R: você deve lutar antes que uma lei que você não concorde seja aprovada, ou lutar depois para ter a lei revogada, ou entre para politica para fazer leis justas, por que para nós cidadões de bem, depois de aprovada as leis só resta cumprir, mais uma vez vomitando códigos como você mesmo disse, o artigo 5º da constituição me obriga a cumprir leis concordando ou não.
            5º …… e se você gostar tanto de códigos de leis pesquisa aí mais sobre leis pra tu ver que a abordagem da policia e até mesmo a utilização da arma de fogo foi ilegal.
            R: estudei isso no curso de segurança privada, legitima defesa e uso progressivo da força.
            6º O que pessoas que pensam como você realmente querem é que o estado continue no controle de tudo, que continue controlando suas vidas e roubando seu dinheiro, tenta abrir um pouco a cabeça e procurar entender um pouco mais sobre a liberdade!
            R: eu prefiro o estado no controlde de tudo do que um bando de baderneiros anarquistas, que acham que tudo é permitido, que tudo pode, que sempre questionam a policia, mas quando um trombadinha bate a carteira, ligam pra policia pedindo ajuda.
            Se você não concorda com a política, entre para a política e tente mudar a situação.
            Sobre liberdade, eu entendo mais de liberdade do que você pensa, você fala de liberdade de que ? de vender produtos piratas sem ser incomodado ?

          • Avatar
            26/09/2014 em 11:03 am
            Permalink

            Alexandre, ok, beleza pra você pensar assim, esta certíssimo tudo isso mesmo, prefira ao estado então, e você não estudou um monte de leis, você as decorou e as considera certas, boa sorte com o teu pensamento ;)

          • Avatar
            26/09/2014 em 11:05 am
            Permalink

            Mas de liberalismo teu pensamento não tem nada, só pra constar!

          • Avatar
            26/09/2014 em 11:08 am
            Permalink

            Esqueci de falar sobre propriedade intelectual (de novo), vai atrás de saber o pensamento liberal sobre isso e o porque desse pensamento, eu não tenho como te explicar aqui, até porque não sei organizar textos bonitinhos como se isso fosse mudar o que é certo ou o que é errado…

          • Avatar
            27/09/2014 em 4:51 pm
            Permalink

            Não importa se a lei está certa ou não, a polícia está lá para cumprir. Estude um pouco e você irá entender isso. Se a lei está errada quem tem que ajustar é o congresso e não o policial.

            Se cada um decidir cumprir apenas as leis que achar que são corretas voltaremos pra idade média.

          • Avatar
            28/09/2014 em 10:26 pm
            Permalink

            “Não importa se a lei está certa ou não, a polícia está lá para cumprir. Estude um pouco e você irá entender isso. Se a lei está errada quem tem que ajustar é o congresso e não o policial.”
            Achei que um dos princípios libertários fosse baseado na responsabilidade individual, e como assim não importa se a lei esta certa ou errada??? O.o

  • Avatar
    24/09/2014 em 6:11 pm
    Permalink

    A maioria dos que apoiam o policial não são liberais, muito menos libertários. Simples. Lamentável quem apoia a morte de uma cara que tentava trabalhar. E pra quem citou sobre propriedade, vai estudar sobre propriedade intelectual e veja qual é a posição libertária sobre isso

    • Avatar
      24/09/2014 em 6:57 pm
      Permalink

      Ignora o fato de que:
      1) O agressor que morreu não estava sendo abordado pelo policial. Estava livre para ir embora e optou por ficar e agredir o policial.
      2) O policial agiu em defesa da própria vida e a de da dos seus colegas.

      Mas algo me diz nunca conseguiremos superar a esquerda… e o motivo é muito simples: Não há consenso sequer sobre o que somos.

      • Avatar
        25/09/2014 em 11:17 am
        Permalink

        Muito bem colocado Daniel.

        Ao contrario do autor do texto, pobre e mal escrito, que defende que a esquerda cresce pela “maldade” da direita, que defende o assassinato de trabalhadores, a verdade que a direita não avança no pais pela falta de um minimo consenso de idéias e ideais.

        No artigo de hoje do IL “Esclarecimento sobre a linha editorial do Instituto Liberal” isso fica muito claro. Descobri a figura do “Anarco-Liberal”….

        Isso sim cria debandadas. Isso sim afasta pessoas serias da participação mais ativa.
        Com todo respeito aos editores do IL e de seu estatuto, mas jamais colocaria um centavo, ou doaria um minuto sequer do meu tempo para uma organização que acha razoável a figura do “Anarco-Liberal”.

      • Avatar
        25/09/2014 em 5:13 pm
        Permalink

        Não seja idiota, o cara viu uma injustiça e reagiu diante disso, todos deveriamos fazer isso, reagir diante de injustiça, mas vocês preferem apoiar quem tá errado e criminalizar a vítima, como se isso mudasse alguma coisa…

        • Avatar
          25/09/2014 em 5:39 pm
          Permalink

          Quem está sendo idiota é você… que apoia o fato do sujeito ter reagido desarmado… Um idiota apoiando a atitude de um suicida.

          Se você está desarmado e o oponente está armado, reagir é suicídio.

          Se eu ver uma injustiça, eu só vou reagir a ela se eu tiver condições para isso… do contrário, vou embora. Vivo eu posso reclamar, morto não.

          • Avatar
            26/09/2014 em 10:01 am
            Permalink

            Você fazer algo não impede que uma pessoa faça diferente, você não é defensor da liberdade das pessoas? E daí se ele reagiu desarmado, ele é um criminoso por causa disso agora? E como explica os casos de assalto que a vitima toma a arma do ladrão? Idiota e ignorante é você por se dizer liberal e condenar uma pessoa que agiu de uma forma que você não concorda, na verdade eu acho que isso é burrice, mas prefiro entender como ignorância, já que basta você abrir essa tua cabecinha e aprender um pouco mais sobre o liberalismo e sobre como a sociedade deveria funcionar… você não consegue nem entender que desde o momento da abordagem quem agrediu coram os policiais, isso é ter a cabeça muito fechada, esquerdistas e direitistas são iguais nesse sentido…

          • Avatar
            26/09/2014 em 11:20 am
            Permalink

            Eu não estou “impedindo” de ninguém de fazer nada, Luiz Fernando… O sujeito é responsável por suas ações e ele é quem sofrerá as consequências.

            Desarmar um policial não é algo muito inteligente de se fazer… Mas se o sujeito quer arriscar, que arrisque ué… Quem está chorando é a esposa dele, não a minha.

          • Avatar
            26/09/2014 em 11:27 am
            Permalink

            Legal teu pensamento, bom ver o quanto você se importa com a sociedade e com a forma de governo que temos. Realmente se você pensa assim, que quem esta chorando é a esposa dele e os 3 filhos que ele sustentava antes de ser assassinado e não a sua família, você nem deveria ter comentado, são comentários como o seu que me fizeram procurar outro ponto de vista, outra forma de analisar as coisas, quando eu pensava que era de direita…

  • Avatar
    24/09/2014 em 4:51 pm
    Permalink

    Que texto bosta hein?

    O Instituto Liberal está de acordo com essa groselha que foi escrita?

    Porque se estiver, o IL terá um leitor a menos por colocar essa bosta que deveria estar na Carta Capital e não aqui.

    Tirem esse PeTista daqui, pelo amor de Deus!

    • Avatar
      24/09/2014 em 6:13 pm
      Permalink

      Vai estudar liberalismo e pára de falar besteira na internet

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:15 pm
      Permalink

      Só pra reafirmar, para de falar besteira Manoel, decorou essas palavras e escreve como comentário em tudo o que não gosta???

  • Avatar
    24/09/2014 em 12:37 pm
    Permalink

    Os libertários são armamentistas certo?
    Quer dizer então que se alguém tentar te desarmar você irá dialogar? Ou irá reagir?
    Só não pode reagir se estiver de farda, é isso?
    Gostaria de saber a opinião oficial do IL sobre esse texto.

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:18 pm
      Permalink

      Neste caso quem estava com a arma cometeu um erro, ele deveria estar prendendo bandidos, criminosos e não vendedores de cds, quem agiu errado foi o policial, o camelô que morreu apenas reagiu a uma injustiça, e como liberais sabemos que a lei está errada em cobrar imposto altas taxas de impostos, imposto até pra trabalhar…

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:23 pm
      Permalink

      Pense assim, qualquer pessoa agredindo outra injustamente, você não reagiria? Algumas pessoas reagem a injustiças, e nesse caso quem reagiu foi o camelô e o policial sim cometeu um crime, a lei estando do lado dele ou não é um crime contra a população não permitir que ela trabalhe sem pagar pro governo, e toda a população ao redor contra a prisão do vendedor de cds? Eles são todos bandidos, são todos perigosos, são todos vagabundos? A partir do momento que um deles reage a altura da violência imposta pelos policiais ele se torna um criminoso apenas porque o outro esta vestindo farda?

  • Avatar
    24/09/2014 em 9:04 am
    Permalink

    Falta de coerência. Defende a propriedade privada mas é a favor da pirataria? Vale tudo no liberalismo? Inclusive dispor da propriedade do outro? Útopico essa idéia de que as pessoas podem comercializar o que quiser, quando quiser e a onde quiser.

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:25 pm
      Permalink

      Você nunca baixou uma música sequer, um episódio de série e nenhum filme sequer da internet não é? Caso tenha feito isso lembre que você se condena como criminoso pelo teu comentário, e estuda um pouquinho mais sobre o ponto de vista libertário sobre propriedade intelectual…

  • Avatar
    24/09/2014 em 12:46 am
    Permalink

    Me parece que como operação, deu tudo errado.

    A PM, que como instituição vive seu momento mais crítico desde sua criação, embarcou em ordens políticas para literalmente roubar o ganha pão de um monte de gente. O planejamento tático parece ter falhado, já que colocou homens armados cercados por uma maioria enfurecida.

    Entendo que nenhuma pessoa justa ia gostar de ver alguém sendo proibido de trabalhar, ou pior ainda, roubado pelo estado, mas este é o mundo em que vivemos, e nenhum ser humano em sã consciência pode achar que VAI ATACAR UM HOMEM ARMADO EM UMA SITUAÇÃO DE TENSÃO e sair ileso.

    Creio que quem se apega ao uniforme quer ver o circo pegar fogo, independente da cor azul ou vermelha. Tirando a farda e a chancela estatal, o resultado não seria exatamente o mesmo se um indivíduo armado presente em uma situação de tensão fosse atacado?

    Se a operação foi um desastre, se a PM está sendo usada para atividades imorais, injustas, opressivas…creio que estas são questões que devem ser feitas, mas dizer que é justo privar um homem de legítima defesa por causa de sua profissão é tirânico.

    • Avatar
      25/09/2014 em 5:34 pm
      Permalink

      Aí é que tá, você tira a responsabilidade individual do policial, já que ele sim poderia ignorar o vendedor e pronto, deixa-lo trabalhar, mas ele preferiu aborda-lo já agredindo, basta ver o video completo, ou seja, a legitima defesa é das partes agredidas: o vendedor de cds e de quem não ficou parado assistindo uma injustiça, o policial apenas terminou cometendo outro crime, só te lembro que esse mesmo policial já havia assassinado um mendigo em uma abordagem policial também a cerca de 6 meses atrás, nem mesmo o histórico do policial apoia a ação dele, já que segundo o relatório ele deu um tiro cada perna do mendigo e mesmo assim ele se comportou como um zumbi indo pra cima dos policiais com um fação, o que obrigou ele a atirar no peito do cara, fácil de acreditar que uma bala de .40 cada perna de uma pessoa não faz ela nem cair no chão. Não é porque esta de farda que é inocente e esta certo!

  • Avatar
    23/09/2014 em 7:42 pm
    Permalink

    Não sei o que me decepciona mais, o fato de policiais cometendo crimes ou esses comentários de quem diz seguir ideais libertários, cara, talvez ninguém tenha visto o vídeo completo, onde mostra como foi a abordagem dos policiais, talvez não saibam que o policial que deu o tiro já respondia por outro crime de assassinato em outra abordagem feita a alguns meses atrás. Deve ser complicado para quem escreve aqui ter que ler comentários que justifiquem essa forma de agentes do estado agirem e a forma de como a lei é aplicada e nem mesmo contestarem o que está certo ou errado na lei :/

    • Avatar
      24/09/2014 em 11:33 am
      Permalink

      Finalmente um comentário lúcido de quem parece exercer interpretação de texto.

      • Avatar
        25/09/2014 em 5:37 pm
        Permalink

        Obrigado Vitor, infelizmente nossa sociedade está tão acostumada a ser escravizada pelo governo que qualquer ação de um agente do estado parece ser correta e justificável, precisamos mudar isso :/

  • Avatar
    23/09/2014 em 4:12 pm
    Permalink

    1º O policial agiu em legitima defesa, ou você iria deixar alguém pegar o seu spray de pimenta, espirrar no seu rosto e tentar tomar a sua arma ?
    2º O policia estava apreendendo a mercadoria por que é ILEGAL VENDER DVD PIRATA, ao contrário do que você acha “Porque vender DVD falso NÃO é crime. E não deveria, nunca, ser crime”, existe a lei do direito autoral que diz que é crime, então você concordando ou não é crime.
    3º Quanto a questão da policia estar apreendendo DVD pirata ao invés de perseguir ladrão é outra história, mas como a função da policia é cumprir a lei e querendo ou não vender dvd pirata não é uma atividade legal, é função da policia agir, você gostando ou não.
    4º não quer ter mercadoria apreendida, venda produtos dentro da lei,tem um monte de produtos para vender sem ser ser dvd pirata.
    5º antes que me chame de hipócrita de direita, eu defendo a legitima defesa, ou você é tão inocente para achar que o cara iria guardar o spray no bolso ? É lógico que ele iria usar contra os policiais, ele acabou pagando caro pelo seu heroismo.

    • Avatar
      24/09/2014 em 12:11 pm
      Permalink

      Meu caro, vamos lá
      1- Código Penal: “Art. 25 – Entende-se em legítima defesa quem, usando MODERADAMENTE dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem.” Eu penso que você, policial treinado e armado, dando um tiro na cabeça de uma pessoa magra, sem preparo desse tipo, não é nem um pouco moderado ou proporcional. Com isso leia outra parte do Código: ” Parágrafo único – O agente, em qualquer das hipóteses deste artigo, responderá pelo EXCESSO doloso ou culposo.” O policial em questão se excedeu, mesmo que o cara tirasse o spray de pimenta da mão do policial, o que um perigoso spray faria contra armas e porretes?

      2- Nesse ponto até que concordamos. Muitas vezes são produtos roubados, mas se você for levar à risca esse negócio de “crime”, então você deve concordar que qualquer imposto que for dado, desde que esteja na lei, é válido por ter sido legislado, certo? O que uma jurisprudência mais moderna mostra, ainda que invalidada pelo STJ, é a regra hermenêutica de que as leis devem ter adequação social, ou seja, devem ter aderência da população. No caso, comprar CDs e DVDs piratas é algo que em qualquer local existe, qualquer pessoa de classe média pra baixo compra um jogo de videogame por R$ 10,00, e ainda em lojas com regulamentação, como na Santa Efigênia, mas não deixa de ser pirata!

      • Avatar
        24/09/2014 em 11:40 pm
        Permalink

        “Eu penso que você, policial treinado e armado, dando um tiro na cabeça de uma pessoa magra, sem preparo desse tipo, não é nem um pouco moderado ou proporcional” Se viu realmente o vídeo, veria, até mesmo pela foto que ilustra o infeliz artigo, que o policial agiu corretamente, estava com a arma apontada para baixo, e o cidadão quis tirar a arma do policial A FORÇA. Se o policial é acusado de outro crime, isto não vem ao caso, ou será que quando alguém já cometeu algum crime (mesmo ainda não tendo sido julgado por ele), já é pré-condenado?

  • Avatar
    23/09/2014 em 2:05 pm
    Permalink

    Normalmente eu gosto mto dos textos do I.L., mas este aqui me decepcionou bastante! Pior que estou vendo aqui que o autor é tb atirador e vice-presidente de um clube de tiro… quer dizer que é isso que ele treina e ensina aos seus alunos? E se fosse com ele? Ele deixaria o camelô desarmá-lo e matá-lo com sua própria arma? Ora, faça-me o favor! Pensa que está no reino do faz de conta? Ridículo! Me diga em que país civilizado (liberal) a polícia se deixa atacar, desarmar e nada acontece?

    • Avatar
      23/09/2014 em 3:08 pm
      Permalink

      Coerência? Bom senso? Imagina… isso é coisa do “Estado Opressor”, da “direita fascista”, e outras groselhas de libertários que ainda não caíram na real, ou seja, que o mundo, é dominado por esquerdistas e fascistas, e que para lutar contra isso não basta discurso acadêmico e misturar estação do tipo “ah, a polícia não presta, prefiro o marginal que tenta tomar a arma do policial bicho papão”. Queria ver essa assertividade inocente-inútil na hora de combater os black-blocks ou os professores marxistas que ficam 24 horas por dia doutrinando seus alunos contra a liberdade individual, o livre mercado e outras coisa que são caras – ou pelo menos deveriam ser – aos liberais, libertários e conservadores. Discursos modinha para ficar bonito no facebook ou agradar esquerdistas só serve para desmoralizar os liberais.

  • Avatar
    23/09/2014 em 2:01 pm
    Permalink

    Espanta-me o Instituto Liberal postar algo deste tipo… Parece mesmo haver uma contaminação esquerdista enorme no que deveria ser uma entidade que luta pela liberdade.

    O que o autor do texto parece não ter entendido é que ninguém está julgando o fato do sujeito vender suas porcarias sem recolher impostos… Todos queremos que os impostos se danem! Esse não é o foco da discussão.

    O foco real da discussão é um sujeito atacar fisicamente um policial para lhe tomar a arma, e não esperar uma reação. E isso, ficou claro e evidente, é uma enorme burrice. Se você está desarmado e seu oponente está armado, tudo o que você tem que fazer é colaborar com ele…

    O seu crime foi vender quinquilharias sem autorização? Ótimo… na delegacia você resolve isso. Não é lutando contra alguém armado que você vai resolver. Não seja burro!

    Ah, o estado de oprime? Quer vender porcarias sem ser incomodado? Ok… Arme-se e lute de igual para igual. Sem isso, você não está lutando… está apenas se sacrificando… por nada.

    • Avatar
      23/09/2014 em 3:24 pm
      Permalink

      Eu realmente não estou conseguindo acompanhar certos raciocínios aqui.
      Não sou uma pessoa muito apegada a rótulos e dogmas, mas me parece que esta havendo algum mal entendido aqui sobre oq é Liberalismo.

      Liberalismo não é Anarquismo. o Liberalismo não defende o fim do Estado. O Liberalismo não defende que um cidadão, se descontente com o governo pegue em armas para defender seu ponto de vista… Ou defende??

      O Estado minimo não é o não estado. Não é cada um por si. O estado liberal é um estado de direito, onde a segurança publica ainda é prerrogativa do Governo, ou estou de novo enganado??

      Então o erro do cidadão que INFELIZMENTE veio a falecer em confronto com a PM não foi ter resistido a uma voz de prisão e tentado desarmar um policial (que estava ali no cumprimento de sua função) mas sim ter feito isso desarmado, em condição desigual???

      Vamos ter um pouco de sensatez. O cidadão que vende Cerol pra molecada empinar pipa e que invariavelmente acaba degolando um coitado de um motoqueiro deve ser tolerado?

      Um flanelinha que “aluga” a rua, deve ser tolerado, já que esta trabalhando?

      Uma loja ilegal de fogos de artificio, sem nenhum controle de segurança, que pode se explodir e levar junto toda a vizinhança deve ser deixada em paz, em nome da livre iniciativa?

      E um dono de desmanche, que revende peças de carros roubados, muitos via latrocínio, deve ser tolerado tb, na sua iniciativa empreendedora?

      Eu realmente fiquei muito desapontado com a postagem, e assustado com certos comentários.

      Talvez fosse bom, que alguém do IL colocasse a posição o Instituto sobre esses temas.

      • Avatar
        23/09/2014 em 5:38 pm
        Permalink

        Ricardo, achei que tinha deixado claro meu ponto de vista:

        O erro foi o sujeito ter atacado um policial. Ponto.

        Agora vamos pensar de um modo mais amplo: Se não fosse um policial, mas sim uma pessoa comum, que se vê envolvida em uma situação onde alguém está tentando lhe tomar a arma a força. O que esta pessoa deveria fazer? Deixar que sua arma seja subtraída, ou usa-la para evitar que seja subtraída?

        Pois é… A resposta é óbvia. Então eu vou retificar a frase acima:

        O erro foi o sujeito ter atacado alguém armado. Ponto.

        Agora, você tem duas alternativas: Ou passa a achar que “armas são ruins” e coloca a culpa na arma (e isso vai contra o liberalismo), ou finalmente entende que o principal culpado pela morte do sujeito é – ora bolas – o próprio sujeito, que decidiu atacar alguém armado.

        Eu não prego a anarquia não. Também sou favorável ao estado mínimo.

        Quando falei em “enfrentar o estado”, eu não estava recomendando que isso fosse feito. É muito mais fácil andar dentro da lei, não é mesmo? Foi abordado? Colabore com a polícia. Foi preso? Prove sua inocência na justiça. Policia mandou parar? Pare. Mandou seguir? Siga. Você chega mais cedo em casa se fizer o que eles mandam. E os abusos de autoridade podem ser denunciados também.

        Mas vamos ampliar o raciocínio novamente: Se você parar para pensar, qualquer atitude não-violenta contra o estado será reprimida de modo violento. Quer um exemplo? Deixe de pagar seus impostos e você será preso. Seu ato de desobediência civil será interpretado como uma agressão contra o estado, e ele irá usar da força (pois afinal ele só tem isso) para reprimi-lo.

        Em uma situação hipotética onde alguém (ou um grupo de pessoas) simplesmente não pode suportar mais a opressão estatal e decide que irá lutar contra o estado, ai sim, o sujeito deve, pelo menos, tentar equiparar sua força a do estado… Do contrário, qualquer atitude contra o estado é um simples sacrifício, que tem em sua origem a intenção de fracassar.

        • Avatar
          25/09/2014 em 10:09 am
          Permalink

          “Quer um exemplo? Deixe de pagar seus impostos e você será preso. Seu ato de desobediência civil será interpretado como uma agressão contra o estado, e ele irá usar da força (pois afinal ele só tem isso) para reprimi-lo.”

          Outro exemplo: não pague pensão alimentícia. Certamente o estado o colocará atrás das grades. Peraí, mas por que? Não fiz nada contra ele. Fez sim, ao não pagar a pensão você está contribuindo indiretamente para o aumento do “risco social” no país. Então, para proteger os pensionistas e a sociedade em amplo sentido, o estado cria esse tipo de mecanismo violento.

          • Avatar
            25/09/2014 em 11:27 am
            Permalink

            A discussão sobre isso é longa e eu não quero gastar muito tempo com isso… Mas penso que não são situações semelhantes.

            Não pagar impostos pressupõe um ataque direto ao estado.
            Já o ato de não pagar uma pensão alimentícia pressupõe um ataque ao direito de propriedade do pensionista.

            Dai abre-se uma brecha enorme para discutir se o pensionista tem mesmo direito a parte da propriedade do “devedor” da pensão… Não é esse o foco. Partindo do principio que assumimos que Filho tem direito a parte do patrimônio do Pai, então negar este direito é um ataque direto a propriedade, e ai cabe o uso da força (uso da força como forma de proteger a propriedade).

            Embora eu pense que a prisão de alguém não seja o melhor uso da força neste caso… Penso que o simples confisco do valor devido é mais produtivo para ambos os lados.

            Difícil é pensar em quem irá arbitrar esse impasse… Toda vez que “o estado” aparece como solucionador deste tipo de problema, eu tenho calafrios.

  • Avatar
    23/09/2014 em 10:40 am
    Permalink

    Humberto, concordo com você, comemorar que o camelô foi morto só faz a esquerda cair mais em cima em dizer que nós somos fascistas ou algo do tipo, o fato é que tudo a questão é que o camelô que foi morto não tava desesperado por causa de sua mercadoria, queria defender o outro, mas não sabia-se o que o outro estava fazendo realmente, a polícia tava realizando o trabalho dela e o meliante resistindo e a população hostilizando os policiais, o camelô não foi culpado pela morte, mas ele assumiu um risco ao avançar em cima do policial ele provocou uma reação, concordo que o policial poderia no máximo atirar em uma parte menos letal ou até pra cima que fosse, mas percebe-se no vídeo que o policial está muito perturbado e assustado com a população gritando para soltar o indivíduo, muito provavelmente o policial ficou assustado a acabou atirando, foi uma tragédia com duas vítimas. Também não concordo com prática de fiscalização a ambulantes, a prioridade deveria ser os crimes mais graves, homicídios e tal, até porque trabalhar não é crime.

  • Avatar
    23/09/2014 em 10:10 am
    Permalink

    Que texto de bosta esse!!!

    • Roberto Barricelli
      23/09/2014 em 10:30 am
      Permalink

      Prove que é um “texto de bosta”. Xingar e sair é atitude de pombo enxadrista e atestado de impotência intelectual e incapacidade argumentativa. Que tal oferecer argumentos que embasem sua “opinião” e demonstrar um pouquinho de honestidade?

      • Avatar
        23/09/2014 em 12:48 pm
        Permalink

        Um outro erro clássico a ser notado é a “carteirada” como se o currículo do autor provasse que ele está certo. Sobre o nível dos comentário ter caído muito, realmente, apelar para surrados slogans esquerdistas e chamar a polícia de palhaço fantasiado e igualando-a a black block só pode ser prova de indigência mental. E o medinho do que os esquerdistas vão dizer da direita que apóia a polícia, como se fosse isso que faz a esquerda prosperar, e não o domínio cultural e a ação de idiotas úteis como certos liberais de salão, é surreal.

  • Avatar
    23/09/2014 em 10:09 am
    Permalink

    Texto pobre, que não resiste a cinco segundos de realidade, ainda adota o expediente covarde de demonizar a polícia, que bem ou mal, está ai para proteger a população – ou o autor vai dizer também que é a polícia que mata essas dezenas de milhares de pessoas todos os anos? melhor ainda, que tal dizer que morrem “dezenas de milhares de negros, pobres e crianças” nas mãos da polícia, só para deixar o discursinho num nível ainda mais indigente, quem sabe fazendo algum sucesso nos face books da vida, entre os esquerdistas que simplesmente vomitam quando ouvem falar em liberalismo? Aliás, essa é a triste face de certos liberais brasileiros: adoram demonizar direitistas que não comungam das suas falácias, repetem discursos e slogans como se fossem fatos e AMAM fazer média com esquerdistas, posando de ponderados e ou intelectuais. Para bater o prego no caixão desse texto chinfrim, não surpreenderia nem um pouco o autor estar pleiteando algum cargo público, outra coisa muito comum entre certos tipos de liberais de salão.

    • Roberto Barricelli
      23/09/2014 em 10:29 am
      Permalink

      Só ataques ao texto e ao autor, mas não há um único argumento que explique o porquê o autor está ou não errado. Ainda comete o erro clássico de falar sobre o autor, como se tivesse uma bola de crystal, sem antes se dar ao mínimo trabalho de clicar no nome do mesmo e verificar o currículo, para saber que não precisa de cargo público algum, por se tratar de um empreendedor. Que triste, o nível de comentários tem caído muito, mas o lado bom é saber que o alcance do IL aumentou tanto, que até quem claramente não tem o hábito de ler nada, tem lido os artigos do Blog, mesmo que “nas coxas”.

  • Avatar
    23/09/2014 em 9:53 am
    Permalink

    Texto PATETICO!

    Uma pergunta: Essa posição do autor é compartilhada pelo corpo editorial do IL?

    Esse é o perigo de se pautar por uma ideologia (qualquer uma). Leva-se a bibliografia ao pé da letra, sem nenhum senso crítico, sem uma reflexão mais profunda.

    É oq os crentes fazem com a Bíblia, os esquerdistas com Marx, etc…

    É esse então o Liberalismo defendido pelo IL?
    A ultima vez que vi coisas como “Fora polícia do mundo”, “Abaixo a repressão”, etc foi numa porta de banheiro pichada, provavelmente por um moleque de uns 15 anos.

    Uma pena. O pais mais do que nunca precisa discutir alternativas ao esquerdismo que domina quase todo o debate nacional.
    Mas com um texto desse vcs jamais vão conseguir ser levados a sério.

    Uma pena.

  • Avatar
    23/09/2014 em 8:35 am
    Permalink

    Então é isso que deve ser o left-lib que andam falando por aí…
    Realmente é patético mesmo. Cada vez mais satisfeito por ser conservador.

  • Avatar
    23/09/2014 em 3:15 am
    Permalink

    Excelente texto, Humberto, parabéns!

    É confortante ver uma luz racional no meio da escuridão direitista que idolatra a PM e o militarismo. Um bando de pseudo-liberais.

    Pessoal não tem nenhum senso de proporção, quer defender o PM de qualquer jeito.

  • Avatar
    23/09/2014 em 2:17 am
    Permalink

    Suponha um outro desfecho para a cena; o camelô conseguiu tirar o spray, o policial não atirou e tomou uma spayzada na cara, então tiraram a arma dele, e quando os outros policiais perceberam ameaçaram atirar e o camelô atirou primeiro matando os 3 policiais e fugiu da cena. De que lado você estaria agora?
    Qual será o próximo passo do IL? Defender o MST?

    • Avatar
      23/09/2014 em 11:35 am
      Permalink

      Este é o primeiro comentário racional que leio.

  • Avatar
    22/09/2014 em 10:24 pm
    Permalink

    É por isso que não me intitulo liberal, porque muitos liberais brasileiros são tão patéticos quanto a extrema esquerda. Defendem um estado tão fantasioso quanto o dos socialistas. Por acaso liberdade é afrontar ou tentar tomar a arma de um policial? São tão avessos ao estado que acabam esquecendo qual o real papel do estado.

  • Avatar
    22/09/2014 em 8:43 pm
    Permalink

    Humberto, você que trabalha na área de segurança, qual seria a melhor conduta dos policiais ali na cena da foto? Qual seria a melhor tática para proteger a vida de todos ali envolvidos: policiais, camelôs e demais pessoas ao redor?

    • Avatar
      23/09/2014 em 5:15 am
      Permalink

      A melhor tática era NÃO violentar um trabalhador roubando-lhe a fonte de renda! Se um ladrão entra em sua casa você provavelmente aceita o direito de se defender tomando a arma do bandido e usando contra ele, certo?

      Por que um LADRÃO vestido com uma fantasia diferente deveria ser tratado diferente?

      • Avatar
        25/09/2014 em 10:29 am
        Permalink

        É curioso você colocar ladrão e policial no mesmo nível.

        Pergunte a um ladrão se ele pensa dessa mesma forma. Tenho quase certeza absoluta que ele não vai concordar com você.

        Tomar arma de bandido? Quer dizer que estou lá em casa com a minha família, daí entram 6 caras armados e eu vou pensar em tirar a arma deles? Isso talvez funcione apenas nos filmes. Na vida real eu imaginaria que os bandidos iriam: ou me render, ou me matar e/ou fazer barbaridades comigo e com a minha família.

        Regra: afaste-se quando vir alguém armado.

        Mas… aqui tem de tudo, não é mesmo? Desde cedo enfiamos a mão dentro da jaula do tigre achando que é responsabilidade dele não nos atacar, mas ai as tragédias acontecem e temos a chance de concluir que boa parte dos nossos problemas nascem nas nossas próprias atitudes.

    • Avatar
      23/09/2014 em 10:47 am
      Permalink

      A melhor coisa a fazer seria recuar, libertar o rapaz.

    • Avatar
      23/09/2014 em 11:43 am
      Permalink

      Há quem diga que a melhor saída seria deixar o “povo” arrebatar o preso, o que também configura crime. Os três policiais seriam muito criticados, responderiam a processo por isto. Depois teriam que pedir reforços. Provavelmente a tropa de choque seria chamada. Haveria confronto, quebra quebra. Pessoas feridas. Também poderia haver morte. A polícia serve o cidadão. Se o cidadão não quer a polícia, ela deve continuar seu trabalho?

  • Avatar
    22/09/2014 em 8:20 pm
    Permalink

    Cara, descordo totalmente de voce. O Camelo estava errado sim e o policial nao teve culpa nenhuma nisso.

  • Avatar
    22/09/2014 em 6:12 pm
    Permalink

    Alex, a verdade é que você também não sabe muito sobre vendedores de rua. E trabalhar por trabalhar o MST também trabalha nas terras que invade. Os trabalhadores de rua apresentam um grande índice de receptadores de roubos de cargas. Alguma instituição precisa exercer algum tipo de controle sobre esta atividade, sob risco de se disseminar um ecossistema de roubo de cargas e fácil introdução das mercadorias no mercado legal. E não é apenas isso, tem também o fato de que uma rua que foi destinada para servir de local de circulação e servir aos proprietários de imóveis destes bairros, que arcam com o ipva desses imoveis. Guardadas as proporções, um ativista do MST que invade uma terra, e um vendedor que privatiza o espaço publico para desempenhar suas atividades à reveliaa de qualquer regras de convivência e uso do espaço público, não guardam grandes diferenças. o grande problema dos libertarios eh achar que se vem do estado, então é ilegitimo e errado. Nao eh por ai, por falta de coisa melhor, o estado está ali representando os pagadores de iptu da região e que merecem que as regras de convivencia e uso do espaço urbano tenham um mínimo de convenções. Todas as atividades economicas podem ser desempenhadas com o aval da lei, basta interesse e boa vontade. Mas o desprezo às leis e às regras de um estado democrático de direito são tão evidentes que causou a perda de uma vida, por um ato insano e irresponsável.

  • Avatar
    22/09/2014 em 5:17 pm
    Permalink

    Olha, ou eu não entendi algum conceito Liberal ou, definitivamente, acho que não posso me definir como Liberal… Não vou questionar o homicídio e nem atacar o PM… Mas, não consigo apoiar pessoas ou ideologia que diz que um trabalhador irregular e que vende mercadorias em que não se pode provar a procedência (pirata? roubada?) deve atuar livremente…
    É isso mesmo Instituto Liberal? Devemos “proteger” quem trabalha sem registro, sem pagar impostos e que vende mercadoria sem procedência?

    • Avatar
      22/09/2014 em 7:01 pm
      Permalink

      É isso mesmo, Antonio.

      “A lei não é o refúgio do oprimido, mas a arma do opressor.” Frédéric Bastiat

      “Quando a lei e a moral estão em contradição, o cidadão se acha na cruel alternativa de perder a noção de moral ou de perder o respeito à lei” Frédéric Bastiat

      “Não há forma de governar inocentes. O único poder que o governo tem é de reprimir os criminosos. Bem, quando não existem criminosos suficientes, ele os cria. Tantas coisas são declaradas crimes que se torna impossível viver sem infringir nenhuma lei.” Ayn rand

      “Se uma lei é injusta, o homem não somente tem o direito de desobedecê-la, ele tem a obrigação de fazê-lo.” Thomas Jefferson

      “Nenhum homem tem o direito de agredir os direitos de outro, e isto é tudo que as leis deveriam restringir.” Thomas Jefferson

    • Avatar
      22/09/2014 em 8:35 pm
      Permalink

      Concordo integralmente com o comentário acima.
      Se isso é o Liberalismo defendido aqui, este realmente não é o meu lugar.

      Do jeito que o texto esta (mal) escrito, poderia estar em qualquer site Black Block, Anarquista, esquerdista…

    • Avatar
      22/09/2014 em 9:05 pm
      Permalink

      Concordo.

      Também me sinto menos liberal depois de ler esse texto. Venda de produtos contrabandeados ou de origem ilegal alimentam todas as formas de crime, violência e corrupção. Como comerciante, não posso concordar de forma alguma com esse tipo de atividade.

      O autor do texto é dono de um clube de tiro, atividade sujeita a duríssima legislação e fiscalização. Como ele reagiria ao saber de clubes de tiro clandestinos operando sem qualquer fiscalização e que por isso tem um número cada vez maior de associados?

      Talvez o dono do clube de tiro clandestino considere a lei injusta, e tenha decidido desobedecê-la. Afinal…

      “Se uma lei é injusta, o homem não somente tem o direito de desobedecê-la, ele tem a obrigação de fazê-lo.” Thomas Jefferson

      • Avatar
        23/09/2014 em 9:45 am
        Permalink

        Que tal se não existissem regulações aos clubes de tiro?

  • Avatar
    22/09/2014 em 5:08 pm
    Permalink

    Essa mesma logica do autor nao poderria ser aplicada aos blac blocs? Quem nao se sente espoliado pelos juros do rotativo ou do cartão de crédito? nao seria proporcional a revolta que faz um blac bloc usar de todas as duas forças para destruir o icone desse espolio financeiro e quebrar todas aquelas vidraças como um ato de indignacao profunda? nao saoos mesmosbancos que sao salvos pelos governos quando estao em dificuldades?

    • Avatar
      22/09/2014 em 5:25 pm
      Permalink

      Não, não poderia ser aplicada!
      Cada caso é um caso, no caso do black bloc, ele simplesmente está praticando um ato de agressão a propriedade alheia e está sendo reprimido, nesse caso eu não tenho opinião porque B.B e PM são como 2 gangues brigando por território.
      O black bloc não está trabalhando, ele está ali porque ele quer causar.
      Sem falar que não sabemos nada sobre os black blocs, não sabemos se são um grupo ou grupos autônomos ou se são financiados por alguém, fica dúvidas ai para o real propósito deles.

    • Avatar
      23/09/2014 em 5:23 am
      Permalink

      O black bloc INICIA agressão contra uma instituição que propõe CONTRATOS VOLUNTÁRIOS que geralmente são desfavoráveis ao cliente, mas ainda assim, VOLUNTÁRIOS. Uma pessoa pode passar a vida sem um cartão de crédito e sem usar o cheque especial, é um produto oferecido que você PODE se esquivar!

      O banco não manda pessoas armadas ameaçar e jogar em uma jaula quem não contrata seus serviços.

      Imagine que uma pessoa comum da rua fizesse o que os policiais fizeram, o camelô teria direito a auto-defesa, não? Por que um grupo vestido com fantasias uniformizadas e um distintivo brilhante podem fazer aquilo que se qualquer cidadão fizer é uma agressão absurda e criminosa?

Fechado para comentários.