fbpx

Eu sou Charlie

Impossível não pactuar com a gigantesca manifestação neste domingo, em Paris, a favor da liberdade de imprensa.

Paris_manifestacao_11JAN2015_UOL

Sim, foi contra ela que atentaram os terroristas contra quem o País inteiro se mobilizou.

A “charge” talvez seja a mais sintética e objetiva forma da crítica praticada em países livres. A compreensão do alcance da sátira foi, na verdade, o que apertou os gatilhos dos assassinos da liberdade. A multidão nas ruas e a encarniçada caçada aos terroristas, o seu contraponto.

O mundo e, de maneira especial, a França, amanheceu mais triste, mas mais do que convencida de que a liberdade de imprensa é um bem universal e o alimento do qual a liberdade terá suas forças.

Eu sou Charlie.

[divide]

Veja também:

Os esquerdopatas 

fonte da imagem: UOL, 11/01/2015; links atribuídos pela Editoria