fbpx

Enterro em Cuba

enterro-cuba

Não há muito ainda o que falar sobre a morte de Fidel Castro.  A esquerda se esmerou para pintar um quadro pelo menos benevolente do ditador cubano, sempre destacando a máxima de que os fins justificam quaisquer meios.  Já a direita tentou desmistificar a imagem do herói da igualdade que encobre a figura real de um facínora sanguinário.  A mim, a morte de Castro representa quase nada.  Só lamento que tenha morrido antes que a justiça terrena o tenha condenado por seus inúmeros crimes, inclusive contra a humanidade, restando-me apenas a esperança na justiça divina.

Muito já foi dito também sobre a verdadeira realidade cubana, não raro encoberta por narrativas românticas dos artistas e intelectuais comunistas.  Sobre isso, eu destacaria o magnífico texto de Teodore Darlymple, traduzido e publicado pelo Instituto Mises Brasil.   Entretanto, nenhum outro texto resume melhor a vida em Cuba do que esta antiga sátira, transcrita abaixo, cujo autor, infelizmente, não consegui descobrir.  Se, como, dizem, os funerais do tirano durarão nove dias, melhor começarmos a renovar o estoque de piadas…


Enterro em Cuba

Toda a família em Cuba se surpreendeu quando chegou de Miami um ataúde com o cadáver de uma tia muito querida. O corpo estava tão apertado no caixão que o rosto estava colado no visor de cristal…. Quando abriram o caixão encontraram uma carta, presa na roupa com um alfinete, que dizia assim:

“Queridos Papai e Mamãe,

Estou enviando-lhes os restos de tia Josefa para que façam seu enterro em Cuba, como ela queria. Desculpem por não poder acompanhá-la, mas vocês compreenderão que tive muitos gastos com todas as coisas que, aproveitando as circunstâncias, lhes envio. Vocês encontrarão, dentro do caixão, sob o corpo, o seguinte:

12 latas de atum Bumble Bee,
12 frascos de condicionador,
12 de xampu Paul Mitchell,
12 frascos de Vaselina Intensive Care (muito boa para a pele. Não serve para cozinhar!),
12 tubos de pasta de dente Crest,
12 escovas de dente,
12 latas de Spam das boas (são espanholas),
4 latas de chouriço El Miño.

Repartam com a família, sem brigas! Nos pés de titia estão um par de tênis Reebok novos, tamanho 39, para o Joseíto (é para ele, pois com o cadáver de titio não se mandou nada para ele, e ele ficou amuado).

Sob a cabeça há 4 pares de “popis” novos para os filhos de Antônio, são de cores diferentes (por favor, repito não briguem!).

A tia está vestida com 15 pulôveres Ralph Lauren, um é para o Robertinho e os demais para seus filhos e netos.

Ela também usa uma dezena de sutians Wonder Bra (meu favorito), dividam entre as mulheres. E também os 20 esmaltes de unhas Revlon que estão nos cantos do caixão. As três dezenas de calcinhas Victoria’s Secret devem ser repartidas entre minhas sobrinhas e primas. A titia também está vestida com nove calças Docker’s e 3 jeans Lee. Papai, fique com 3, e as outras são para os meninos. O relógio suíço que papai me pediu está no pulso esquerdo da titia. Ela também está usando o que mamãe pediu (pulseiras, anéis, etc.). A gargantilha que titia está usando é para a prima Rebeca, e também os anéis que ela tem nos pés. E os oito pares de meias Chanel que ela veste são para repartir entre as conhecidas e amigas, ou, se quiserem, as vendam (por favor, não briguem por causa destas coisas, não briguem).

A dentadura que pusemos na titia é para o vovô, que, ainda que não tenha muito o que mastigar, com ela se dará melhor (que ele a use, custou caro).

Os óculos bifocais são para o Alfredito, pois são do mesmo grau que ele usa, e também o chapéu que a tia usa. Os aparelhos para surdez que ela tem nos ouvidos são para a Carola. Eles não são exatamente os que ela necessita, mas que os use mesmo assim, porque são caríssimos. Os olhos da titia não são dela, são de vidro. Tirem-nos e nas órbitas vão encontrar a corrente de ouro para o Gustavo e o anel de brilhantes para o casamento da Katiuska. A peruca platinada, com reflexos dourados, que a titia usa, também é para a Katiuska, que vai brilhar, linda, em seu casamento.

Com amor, sua filha

Carmencita.

P.S.:1: Por favor, arrumem uma roupa para vestir a tia para o enterro e mandem rezar uma missa pelo descanso de sua alma, pois realmente ela ajudou até depois de morta.
Como vocês repararam o caixão é de madeira boa (não dá cupim); podem desmontá-lo e fazer os pés da cama de mamãe e outros consertos em casa. O vidro do caixão serve para fazer um porta-retrato da fotografia da vovó, que está, há anos, precisando de um novo. Com o forro do caixão, que é de cetim branco (US$ 20,99 o metro), Katiuska pode fazer o seu vestido de noiva. Na alegria destes presentes, não esqueçam de vestir a titia para o enterro!!!
Com amor,

Carmencita.

P.S.:2: Com a morte de tia Josefa, tia Blanca caiu doente.Façamos pedidos com moderação. Bicicleta não cabe nem desmontada, e carburador de Niva, modelo 1968, aqui nunca ninguém ouviu falar.

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad

João Luiz Mauad é administrador de empresas formado pela FGV-RJ, profissional liberal (consultor de empresas) e diretor do Instituto Liberal. Escreve para vários periódicos como os jornais O Globo, Zero Hora e Gazeta do Povo.