fbpx

De Adam Smith para Dilma Rousseff

JOÃO LUIZ MAUAD *

Leio no jornal Folha de São Paulo: “Após várias horas de reunião ontem no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff disse ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, que só fará corte adicional nas despesas do governo que seja realmente justificável”.

Que enorme inversão de valores, meu Deus!  Infelizmente, já vai longe o tempo em que se esperaria ouvir de um político algo como: “este governo só fará gastos que sejam realmente justificáveis”.

Segundo o mesmo jornal, a frase da presidente foi dita dentro do contexto de uma batalha interna que os ministérios do Planejamento e da Casa Civil estriam travando contra a Fazenda, para evitar que um corte orçamentário “prejudique investimentos federais e acentue a desaceleração do PIB”.

Esse pessoal parece realmente acreditar que gastar cada vez mais dinheiro do contribuinte é suficiente para fazer a economia crescer e o país progredir.  Será que seria demais pedir a essa gente que lesse Adam Smith?

Segue um pequeno aperitivo:

Pouca coisa é necessária para trazer um estado, do mais baixo grau de barbarismo para o mais alto grau de opulência do que paz, impostos leves e uma tolerável administração da justiça. Todo o resto será trazido pelo curso natural das coisas”. (Palestra em 1755, citado em Dugald Stewart, Sobre a vida e os escritos de Adam Smith LLD, Seção IV, 25).

O homem do sistema … é capaz de ser muito sábio aos seus próprios olhos, e muitas vezes fica tão encantado com a suposta beleza de seu próprio plano ideal de governo, que não pode tolerar o menor desvio de qualquer parte dele … Ele parece imaginar que pode organizar os diferentes membros de uma grande sociedade com tanta facilidade como a mão dispõe as diferentes peças sobre um tabuleiro de xadrez. Ele não considera que, no grande tabuleiro de xadrez da sociedade humana, cada peça tem movimento próprio, de modo geral diferente daquele que o legislador pode escolher imprimir sobre dele”. (Teoria dos Sentimentos Morais, Parte VI, Seção II, Capítulo II, pp. 233-4).

* ADMINISTRADOR DE EMPRESAS

Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.