Coronavírus e a tragédia do desemprego

Produtos com bom conteúdo acabam sendo rejeitados por causa da apresentação.

O governo dizer que os contratos de trabalho ficariam suspensos por 4 meses é uma burrice.

Ele deveria ter dito que as partes, empregados e empregadores, a partir de hoje, poderiam negociar o que contrataram livremente, de acordo com suas vontades, levando em conta o contexto.

Liberalizar as relações de trabalho é o de que o mercado precisa para que as empresas e seus trabalhadores possam se adequar ao contexto sem medidas extremas.

Empresas não terão caixa para demitir e logo logo para pagar os salários.

Quando a empresa falir, 100% dos seus funcionários estarão desempregados junto com o empresário.

Cada empresário deve negociar com seus funcionários o “achatamento da curva” para que a demanda por salários encontre a oferta disponível de recursos que a empresa aloca para essa despesa.

Governo nenhum do mundo sabe qual a verdadeira situação das empresas, dos empresários e de seus empregados. Nem têm ideia do contexto do mercado em que estão estabelecidos.

Em épocas de normalidade, o governo ditar como as pessoas vão tocar suas vidas já é imoral. Em épocas de emergência, de vida ou morte, o governo fazer isso não só é imoral como perverso, trágico.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.