Bernie Sanders: pode o bolivarianismo tomar os EUA?

Bernie Sanders é um Senador Federal americano com base no estado de Vermont, e disputa com Hillary Clinton a vaga de candidato a presidência dos Estados Unidos. A visão crítica que este IL tem ao Partido Democrata americano é amplamente conhecida, e denunciamos sempre o rumo de esquerda que esse partido tem tomado nos últimos anos, especialmente com a presidência de Barack Obama. Pois essa inflexão à esquerda pode se tornar ainda maior, caso Bernie Sanders seja eleito o representante do partido nas eleições gerais.

Sanders é o único candidato declaradamente socialista da disputa.

No campo econômico:

1 – Planeja aumentar agressivamente o salário-mínimo, sem explicar como manter abertos os empregos de baixa produtividade, excluindo os pobres do mercado formal de trabalho, tal como o PT fez;

2 – Já se declarou ultra-protecionista, advogando o fim de todos os tratados de livre-comércio e obrigando as indústrias a se alocarem nos EUA, mesmo que isso traga aumento de custos e diminuição da qualidade do produto, além de redução da concorrência. Basicamente o que o PT aprofundou aqui;

Leia também:  Por que socialismo é sinônimo de violência?

3 – Seu principal programa de empregos é a reforma de um terço das estradas americanas e de 600 pontes, além de outros programas de infraestrutura. Em suma, quer criar emprego através de um Programa de Aceleração do Crescimento americano;

4 – Além disso, quer criar uma espécie de CLT com uma série de novos direitos trabalhistas que atacariam a liberdade de contratação que fizeram os EUA enriquecerem;

5 – Vai promover uma ampla reforma nos EUA para nacionalizar de vez o crédito na economia local. Essa promessa vai não só criar um super BNDES americano, como fazer do Banco Central americano (o FED), basicamente uma agência burocrática suprema na economia.

Leia também:  Minha opinião sobre o discurso de Bolsonaro em Davos

No campo ambiental:

1 – Pretende banir a energia nuclear, que é mais limpa e barata em conjunto que a maioria das demais matrizes energéticas;

2 – Vai aumentar enormemente a burocracia ambiental.

Na área eleitoral, pretende reformar a legislação para acabar com doações privadas empresariais.

Na área de liberdade de expressão, defende controle e regulação estatal da mídia.

Na área de serviços públicos, defende a maior publicização possível da saúde e da educação.

Vai ainda fazer uma reforma do sistema criminal, afrouxando genericamente as penas, enquanto defende um controle estatal na venda de armas para pessoas comuns.

Na política internacional, defende sempre o movimento muçulmano e apoiou o bizarro acordo EUA-Irã que garantirá, em dez anos, a bomba atômica para o estado terrorista xiita.

Em suma, ele quer transformar os EUA no Brasil.

E o que é pior: ele está realmente perto de conseguir isso.

Leia também:  O papa Francisco e sua defesa da esmola com o chapéu alheio

Nas primárias do Partido Democrata, as duas pesquisas mais recentes nos primeiros estados a votarem mostram Sanders batendo Hillary em ambos:

pesquisademocratas

Se Sanders vencer a disputa interna, ele terá 50% de chances de ser o novo presidente americano. E pela primeira vez os EUA podem ter um Presidente verdadeiramente petista/bolivarianista/socialista ou qualquer outro nome que represente todo o lixo do estatismo em sua plenitude. O perigo é real e imediato, e sem dúvida terá reflexos no mundo todo, onde estamos obviamente incluídos.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal no Patreon!

Comentários

  1. Caaaa Raaaa. Não sei se vai ser ruim ou ruim pra putaqueopariu. mas vai ser uma doidera assistir ao show de horror.

  2. E hilariante e inusitado ver como os pseudos sábios, tanto de direita como de esquerda, liberais,neo-liberais, capitalistas ou comunistas, etc. etc. falam como se fossem os únicos donos da verdade. Esquerda ou direita qual a diferença? Nenhuma. cada um defende suas convicções adjetivando o contraditório para prevalecer seus interesses. No mundo capitalista sempre foi assim. Hoje eu sou direita por que estou faturando à custa da imbecilidade popular. Amanhã sou esquerda, porque a direita venceu no pleito e perdi a galinha dos ovos de ouro. Assim o processo vai se revezando e nunca acaba… São todos inveterados “mesquinhos egoístas,” que só pensam em si. Nenhum terá acento na cadeira da justiça universal quando chegar o dia da prestação de contas. Irão direto para um lugar conhecido por nós do mundo superior: “onde haverá trevas e ranger de dentes”. Isso ninguém comenta!!!.
    Logo perdem tempo os que disputam ideologias como diz um inteligente comentarista: “Enquanto os socialóides gestam uma
    revolução pueril, o mundo fica mais rico e por isso mesmo mais saudável e
    instruído.” – Só que o texto é pessoal e insólito, pois que não complementou com verdade nua e crua: “E OS POBRES CADA VEZ MAIS POBRES”.

  3. “e denunciamos sempre o rumo de esquerda que esse partido tem tomado nos últimos anos”
    Na verdade o Partido Democrata é de esquerda desde Andrew Jackson, apesar de ter tido alguns presidentes anticomunistas (Kennedy) e até mesmo liberais (Cleveland). Mas sempre foi de esquerda, sempre foi estatista. Inclusive, Woodrow Wilson já se declarava “progressista”, a mesma coisa com o GOP, que sempre foi de direita, apesar de ter nascido mais liberal/libertário do que conservador.

    • Não sei se é desde Andrew Jackson, mas sei que desde a Depressão de 29 é um partido de esquerda.
      Uma pena, pois em sua origem era um partido de direita liberal, como o próprio nome sugere.

      • Qual era o partido de direita liberal? O GOP ou o Dem? O Dem nunca foi direita, nem liberal nem conservadora.

  4. Vou torcer pra ele ganhar as prévias: os democratas anti-comunistas migrarão para o Republicano sem nem pestanejar!

  5. Ele tem grandes chances sim, e eu torço por ele. Ao contrário daqui, os americanos já não se deixam enganar pelas teorias liberais. Desde Reagan que os puxa-sacos de Friedman tomaram conta da corrente econômica lá, e realmente fizeram a economia crescer. Mas crescer para quem? Só para os 0,1%, os mais ricos (não por acaso, quem controla os meios de comunicação, propagando a ideia de que o liberalismo é a cura para todos os males). Mas depois de 4 décadas sofrendo as consequencias do liberalismo (como por exemplo, a absurda concentração de renda, enquanto o salário do trabalhador desvalorizou em comparação com a inflação real), o americano médio já não acredita no tal sonho americano. Esse mesmo que o instituto liberal tenta vender aqui, a mando do Enterprise Institute e outros think tanks patrocinados por Kochs e bilionários afins. Eles já entenderam que o liberalismo é uma utopia tão mentirosa quanto o comunismo. Só funciona em teoria. Na vida real são outros quinhentos. Só o fato de Wall Street ser contra o Bernie já mostra que ele sim é o cara que vai governar para todos, não só para a elite. E não por acaso, ao contrário de Hillary, Bernie, mesmo socialista, já conquistou a simpatia de boa parte dos independentes e, pasmem, até de conservadores. Aliás, é bom lembrar que mesmo sendo um movimento conservador, o Tea Party é uma reação aos desmandos econômicos de wall street e seus adoradores de Hayek e Friedman. Ou seja, até os “angry white man” já viram que a lógica da privatização e desregulamentação tptal só servem aos interesses de uma ínfima parcela da população.

    • O texto aponta de forma clara um terrorista econômico e você torce por ele? Bom, pelo menos você argumentou e lançou dúvidas razoáveis, e isso é mais do que eu espero de um esquerdista.

      • Existe um “velho deitado” que diz que “quem só tem martelo acha que todo problema é prego”. Os comunistas acham que o socialismo é a solução para todos as mazelas da sociedade. Assim como os que seguem o liberalismo acham que essa corrente econômica é a salvação do mundo. Mas ambos estão errados. O problema das ideologias é que elas são inflexíveis, e, pior, míopes. Por isso, meu caro Paulo, não aceito o rótulo de esquerdista. Sou sim é pragmático. Acredito que cada problema da sociedade deve ser analisado segundo suas particularidades e de maneira a garantir o melhor resultado para o maior número de pessoas. Em algumas instâncias é o Estado que opera melhor nesse sentido. Em outras, é a iniciativa privada. Temos que deixar o pensamento simplista e maniqueísta de lado, e principalmente, temos que abandonar as ideologias. Sei que o mundo é complicado, e que as ideologias nos oferecem a confortável ilusão de que temos uma solução simples para tudo. Mas não é assim que funciona. Vamos ser mais críticos quanto às nossas certezas. E principalmente, vamos aceitar que não somos os donos da verdade, e que nossos opositores podem ter razão em algumas questões. Se a gente juntar as coisas boas do liberalismo (e elas existem), aos pontos positivos do socialismo (que sim, também existem), aí quem sabe poderemos construir uma sociedade melhor, ou pelo menos um pouco mais justa. O que não dá mais é ficar preso à fórmulas e teorias, em ambos os lados do espectro político, que já se provaram fracassadas quando aplicadas à vida real.

        • Trocando em miúdos: tu é adepto da doutrina da Marina Silva, que roda, roda, e não sai de cima do muro. Quer dizer que o Liberalismo está ferrando os trabalhadores americanos? Bom, que eu saiba, nos últimos 23 anos, 16 foram de governo Democrata. E até onde sei, o fluxo de imigração de pessoas da América Latina p/ os USA ainda não se inverteu – muito longe disso. Além do mais, só quem nunca botou o pé lá pode achar ruim a vida dos americanos – especialmente daqueles das camadas de menor renda, os quais vivem melhor que a classe media no Brasil, considerando-se IDH e renda per capita.

          • Trocando em miúdos: você não sabe interpretar textos.

          • Na boa, velho: tu é de esquerda, só não se deu conta ainda. Mas já, já tu sai do armário…

          • Não dá pra discutir com quem tem pensamento binário. Se o cara não é de direita, então é de esquerda. Se não é preto, é branco. Menos, Ricardo, menos…

          • Há duas possibilidades:
            1 – Todos estamos interpretando você mal com nosso pensamento binário;
            2 – Você acha que está sendo racional, mas não apenas não está como não percebe que está cambaleando em cima de um muro.

            “Meio morto” e “um pouco grávida” só existe na mente de quem quer relativizar fatos. Ou você assume que pertence a um certo grupo que vê no estado uma forma de cometer os atos imorais que pessoalmente não teria coragem ou continua em seu processo de negação, no qual somos extremistas que não percebem o quanto um estado paternalista é bom e necessário.

            Se você pelo menos relativizasse dizendo “é ilegítimo, mas de um ponto de vista utilitarista e simbólico é a alternativa mais humana” eu te daria um pouco mais de crédito.

          • Ó o pensamento binário aí de novo: “há duas possibilidades”, “ou você assume isso, ou assume aquilo”. Entre o preto e o branco existem bem mais que 50 tons de cinza, Paulo. Vocês estão parecendo o Faustão fazendo entrevista: “ô loco, bicho. Você acha que é assim, ou acha que é assado?”. Não é questão de relativizar, é questão de não seguir cegamente uma cartilha ideológica, seja de esquerda ou direita. E pode ficar com seu crédito, muito obrigado mas não estou precisando.

          • Entendi, o governo que você defende não é moral nem imoral, é amoral.

          • Ele vai responder: “O que tem Gramsci com isso? ”

            ;-D

          • Que bom! Achamos um guru! Ele enxerga uma realidade que ninguém enxerga! PONTO FINAL, PESSOAL, ELE TÁ CERTO!

          • Sofro com o mesmo problema.Aceite minha solidariedade.

          • Discutindo com um esquerdista, Ricardo? Pura perda de tempo. Eles não conseguem raciocinar nem interpretar a história.

          • Só você sabe

          • Queria positivar isso umas 100 vezes…rsrsrsrs.

        • Você pode até não aceitar o rótulo de esquerdista, mas seu texto está lhe traindo.

          Pra não me prolongar, a síntese do que você defende é que a livre iniciativa é boa para criar riquezas mas o povo tem o direito de criar uma máfia que roube os bem sucedidos em nome da “justiça social”.

          • Isso aí, Paulo. Tem que criar uma máfia sim, roubar bem roubadinho todas as moedinhas dos ricos. Eles podiam também invandir mansões com tochas e forcados, e de quebra comer criancinhas. Que bom que você entendeu o meu texto.

    • Legal, vc ter escrito trinta linhas para conversar um monte de asneiras. Seria bom vc olhar o que o pensamento tal qual os dos democratas no EUA fez ao resto do mundo. Quem se manteve firme na sua política de austeridade e defendeu o liberalismo – favor não confundir com “neoliberalismo” ou capitalismo de compadres que você vê por aí – está firme e forte, como Canadá, UK, Austrália e Nova Zelândia. Enquanto quem acha que o sistema se adapta e que dinheiro cai do céu está indo de mal a pior, como a Escandinávia, que em poucas décadas vão ser os mais pobres da Europa porque acham que é obrigação o Estado socializar a pobreza.
      Enquanto vcs, socialóides, gestam uma revolução pueril, o mundo fica mais rico e por isso mesmo mais saudável e instruído. Deem a mão à palmatória e vão atrás de suas mortadelas, faz favor!

      • E depois sou eu que reproduzo ideias prontas…

  6. Ayn Rand acerta de novo! Sanders é um projeto de Sr. Thompson, só que real!

  7. Só não entendi a foto da loira peituda no final…não que eu esteja reclamando!

    Até ler o livro Esquerda Caviar, eu não fazia ideia do quão rápido é o avanço da Esquerda sobre os USA. Se com Obama foi um ensaio do socialismo no comando da nação mais poderosa do globo, com Sanders o pesadelo de Keneddy no Brasil (o de que poderíamos virar uma Cuba tamanho família, o que foi o motivo pelo qual os USA apoiaram a tomada de poder pelo militares em 1964) vai virar realidade, mas em Washington DC! Aí a América toda vai para Latrina…