A prova de que responsabilidade pressupõe liberdade

A prova de que responsabilidade pressupõe liberdade é que quando os defensores da liberdade se veem na iminência de terem que assumir a responsabilidade por suas próprias decisões e seus próprios atos, muitos, diria até que a maioria, por imaturidade, insegurança ou covardia, abrem mão da liberdade que defendiam e transferem a responsabilidade sobre suas próprias vidas à primeira autoridade que se habilita.

Não basta defender os preceitos liberais transpostos das mentes brilhantes de pensadores ilustres para as páginas dos livros. Sem a defesa e o exercício voluntário da liberdade, seus fundamentos tornam-se letras mortas.

Roger Scruton e Ayn Rand, ele um conservador clássico e ela uma capitalista radical, vaticinaram sobre o futuro da humanidade quando em 1968 testemunharam a revolta juvenil que se deu nas ruas de Paris e nas universidades americanas.

Jovens estudantes acabaram aliciados por intelectuais, professores e políticos para seguirem e disseminarem uma pauta niilista e pós-modernista que não apresentava nada que prestasse para contribuir com uma vida melhor para a nossa espécie.

Repetiam-se na forma de pacifismo e anticapitalismo os movimentos irracionais que caracterizaram a primeira metade do século XX. A solução para os governos hobbesianos totalitários era apresentada na forma da volta à natureza na qual homens e mulheres bons e belos voltariam a viver nas cavernas.

Coletivismo e estatismo, violência ou inanição, abnegação, renúncia e evasão, tudo o que os rousseaunianos e marxistas tinham a oferecer ao mundo, era deletério e pregava o retorno a uma vida primitiva romantizada e utópica.

Não existe capitalismo, livre mercado sem livre iniciativa, propriedade privada e um estado de direito construído sobre leis objetivas à resguardá-los.

Não existe nada disso sem um povo que delimite e restrinja o poder do estado, até porque ele existe porque lhe foi outorgado pelos governados.

Não basta querer liberdade, é preciso assumir a responsabilidade para instituí-la, merecê-la e mantê-la intacta.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.