A criação de riquezas: o be-a-bá do capitalismo

FRANCISCO LACOMBE*

Só um ignorante acredita que as riquezas crescem espontaneamente de forma automática ou, como creem implicitamente alguns socialistas, que o estoque total de riquezas seja constante, levando-os a dizer que se alguém é pobre será sempre porque alguém é rico e só é necessário redistribuir.

As riquezas são criadas por meio de investimentos para produzir bens e serviços que os investidores esperam que sejam demandados pela sociedade. Esses investimentos são, em sua maioria, feitos por empresas, que precisam de lucro para poder investir, pois estão arriscando seu patrimônio. Quanto maior o lucro, maior o investimento e maior o crescimento. O lucro de hoje é o investimento de amanhã e a produção, o emprego e o consumo de depois de amanhã. Sem lucro, não há investimento nem crescimento econômico.

Sempre que o governo cria restrições ao lucro, cria também restrições ao crescimento econômico. Tabelar preços é inibir o lucro e diminuir o crescimento econômico.

Para crescer, é preciso um ambiente de estabilidade institucional, de regras claras e permanentes, com poucas mudanças e estímulo ao investimento, isto é, ao lucro.

Imaginar que seja possível estimular o produto nacional inibindo o lucro é insensato. No entanto, é isto que algumas pessoas do governo estão procurando fazer. Chega-se a falar em preço “justo”! O que é preço justo?

Para mim, preço justo é o preço que o mercado aceita pagar. Não há outra medida objetiva em um mercado competitivo. Se o preço estiver alto, outros produtores vão competir nesse mercado e os preços diminuem. Se outros produtores não puderem entrar, então o mercado não é competitivo, deve ser um oligopólio, e a solução é estimular a entrada de novos.

Nos casos de concessões, onde fica criado um monopólio provisório, é preciso aceitar um lucro que estimule o interesse das empresas, caso contrário, não haverá interessados nessas concessões e a nossa infraestrutura continuará sempre sendo um gargalo ao nosso desenvolvimento.

Se o governo não tem recursos para destinar para a infraestrutura, deve incentivar as empresas a investir nesses projetos. O que se verifica hoje é que o governo não investe porque não tem dinheiro e não deixa o setor privado investir.

* PROFESSOR DE ADMINISTRAÇÃO

 

FONTE DA IMAGEM: WIKIPÉDIA
Instituto Liberal

Instituto Liberal

O Instituto Liberal é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pesquisa, produção e divulgação de idéias, teorias e conceitos que revelam as vantagens de uma sociedade organizada com base em uma ordem liberal.