Ayn Rand

Autores Liberais – Ayn Rand: 1905-1982 Em 1991, a biblioteca do Congresso americano fez uma pesquisa para saber qual o livro que havia exercido maior influência na vida das pessoas. O primeiro lugar coube à Bíblia. O segundo, a Quem é John Galt?, da escritora Ayn Rand. Desde quando foi lançado nos Estados Unidos, em […]

Autores Liberais – Ayn Rand: 1905-1982

ayn-rand

Em 1991, a biblioteca do Congresso americano fez uma pesquisa para saber qual o livro que havia exercido maior influência na vida das pessoas. O primeiro lugar coube à Bíblia. O segundo, a Quem é John Galt?, da escritora Ayn Rand. Desde quando foi lançado nos Estados Unidos, em 1957, este livro vendeu mais de 6 milhões de exemplares.

As obras de ficção e de não-ficção de Ayn Rand já venderam mais de 20 milhões de exemplares. Seu primeiro romance, We the living, (sem tradução para o português), foi publicado em 1936.

Ayn Rand nasceu em São Petersburgo, Rússia, em 2 de fevereiro de 1905. Testemunhou, portanto, já adolescente, a Revolução Russa. Ela sofreu duplamente com esse acontecimento. Primeiro, como toda família de classe média, do ponto de vista material. Segundo, porque desde muito cedo ela revelou grande interesse intelectual e a falta de liberdade que se instalou na Rússia soviética tornou a vida insuportável. Assim, em 1926, Ayn Rand consegue imigrar para os Estados Unidos onde, inicialmente, fixou residência na casa de parentes em Chicago. Após alguns meses mudou-se para Los Angeles onde viveu quase duas décadas produzindo roteiros para filmes e escrevendo os romances Anthem (1938) e The Fountainhead (1943), traduzido para o português sob o título A nascente.

É curioso notar que os dois primeiros romances de Ayn Rand foram levados para as telas. We the living teve uma produção pirata na Itália fascista sem o conhecimento de Ayn Rand. Quando as autoridades italianas compreenderam a mensagem ideológica favorável à liberdade individual, o filme foi proibido na Itália e só depois da guerra se soube da produção. O segundo romance foi produzido em Hollywood e dirigido por King Vidor, tendo Gary Cooper no papel principal. Eles podem ser vistos na biblioteca do IL.

A principal obra de Ayn Rand é, indiscutivelmente, Quem é John Galt? Trata-se de um “romance de tese” que já foi considerado por alguns críticos como o “Guerra e Paz” do capitalismo. A ação do romance transcorre num futuro indefinido nos Estados Unidos, quando as forças políticas “de esquerda” (socialistas ou sociais-democratas) já estão no poder. O país entrou em decadência e a economia caminha para o colapso. Esta obra se revela de enorme atualidade e interesse para o Brasil no início do século XXI. As políticas públicas adotadas na ficção de Ayn Rand são, em grande parte, iguais às em vigor no Brasil de hoje. Os slogans e chavões são os mesmos. Até os principais políticos da ficção têm as mesmas linhas de raciocínio e sofrem os mesmos defeitos de caráter dos políticos brasileiros da atualidade. John Galt é o principal personagem do livro. Ele conduz uma misteriosa greve dos homens “que pensam”. Algumas das falas do livro tornaram-se clássicos em defesa do capitalismo, com o “discurso do dinheiro”.

Quando nos anos 50 Ayn Rand mudou-se para Nova Iorque, ela acabou congregando em torno de si um grupo de jovens extremamente talentosos que se dedicaram a estudar seu pensamento. Entre eles, destacaram-se Alan Greenspan (ex-presidente do Banco Central norte-americano) e Nathaniel Branden, que se tornou um destacado psicólogo e autor de inúmeras obras sobre auto-estima. Eles chegaram a publicar juntos obras contendo seus ensaios, como Capitalism, the unknown ideal e A virtude do egoísmo – A verdadeira ética do homem: o egoísmo racional. Nesta obra, Ayn Rand trata de importantes questões como a ética em um mundo tomado pela irracionalidade, os direitos do homem e a natureza do governo ‘Um governo é o meio de colocar o uso retaliatório da força física sob controle objetivo – isto é, sob leis objetivamente definidas. … As funções adequadas de um governo recaem sobre três largas categorias, todas elas envolvendo os problemas da força física e a proteção aos direitos dos homens: a polícia, para proteger os homens dos criminosos – as forças armadas, para proteger os homens dos invasores estrangeiros – os tribunais, para decidir disputas entre homens, de acordo com leis objetivas.’

Também pertenceu ao grupo dos jovens talentosos Leonard Peikoff, que se tornou herdeiro de Ayn Rand e hoje é o responsável pela difusão de suas idéias através do Ayn Rand Institute.

Ayn Rand morreu em Nova Iorque, em 1982. Várias de suas obras ainda são best sellers e todas elas continuam disponíveis, mesmo decorridos mais de 20 anos de sua morte, um feito raro no mercado editorial.

Obras de Ayn Rand em Português

· Quem é John Galt? Rio de Janeiro, Expressão e Cultura, 1987. (v)/(b)

· A virtude do Egoísmo. Porto Alegre, Ortiz, 1991. (b)

· A nascente. (original: The Fountainhead.) Porto Alegre, ed. Ortiz, 1993 – 699 p. (v)/(b)

Principais obras de Ayn Rand em outros idiomas

· We the living. Nova Iorque, Signet, 1959. 433p. (b)

· Anthem. Nova Iorque, Signet, 1995.

· Capitalism: the unknown ideal. Nova Iorque, Signet, 1967. 349 p.

· The new left: the anti-industrial revolution. Nova Iorque, Signet, 1971.

· Philosophy: who needs it (editado por Leonard Peikoff). Nova Iorque, Signet, 1984.

· Atlas shrugged. New York: Random House, c1957. 1168p. (b)

· The Ayn Rand lexion: objectivism from A to Z. New York: New American Library, 1988. 535p. (b)

· The early Ayn Rand: a selection from her unpublished fiction. New York: New American Library, c1984. 383p. (b)

· Introduction to objectivism epistemology. New York: New American Library, 1979. 164p. (b)

· El Manantial: novella [fountainhead]. Barcelona: Planeta, c1958. 733p.

· Night of January 16th. New York: A Plume book; New American Library, 1987. 122p. (b)

· La virtud del egoismo. Buenos Aires: Plastygraf, c1985. 187p. (b)

· The virtue of selfishness: a new concept of egoism. New York: New American Library, c1964. 151p. (b)

· The voice of reason: essays in objectivism thought. New York: New American Library, 1989. 353p. (b)

Fitas de vídeo

· Ayn Rand speaks for herself. FV 110 (exemplar único)

· The fountainhead. FV 150

· The sanctions of the victims. FV 88 (exemplar único)

· We the living. FV (86 e 87 – exemplar único)

No Brasil, a obra foi publicada pela Expressão e Cultura e esteve entre os títulos mais vendidos pelo Instituto Liberal. No momento, encontra-se esgotada. Pode ser consultada na biblioteca do IL.

Gostou do texto? Ajude o Instituto Liberal e Pereira Rodrigo Ramiro no Patreon!