fbpx

A vitória de Dilma ou a derrota do Brasil

eleicoes2014_TSEReeleita com a estreita margem de 1,6% dos votos, a menor diferença eleitoral desde 1945, Dilma continua a (des)governar o País.

O triunfo da petista é muito mais uma vitória pessoal de Lula do que qualquer outra coisa. Era visível na fisionomia dos dois, ontem à noite, a alegria de Lula, que continua no poder, sem o ônus que detesta.

É preciso considerar, ainda, que a pequena margem que está mantendo Dilma no poder resulta de composições de partidos políticos com ambições variadas, mas que sempre envolvem nomeações e cargos. Desta vez, vai sair mais caro o pagamento dos diferentes apoios partidários.

Dilma não vê um país dividido, embora os resultados das eleições digam o contrário. Até porque os dois projetos presidenciais eram substancialmente diferentes.

[divide]

Veja também:

Dilma é reeleita em disputa apertada e acena com diálogo, mas cenário à frente é difícil

Balanço da derrota de Aécio Neves

 

imagem: TSE; links atribuídos pela Editoria