fbpx

Quando um político abre mão de seu salário, está praticando demagogia? Populismo?

Não. Desde quando não usar o que não lhe pertence é populismo demagógico? Demagoga e populista é a ação que dá às pessoas o que elas não merecem, aquilo a que elas não têm direito. É tirar à força o produto do trabalho de uns para dar a outros. É tirar a liberdade de uns para prover outros com privilégios.

Não aceitar aquilo que foi extorquido da população não é demagogia nem populismo, é honestidade e senso de justiça.

Um vereador deveria ser pago pelos que o elegeram como são pagos os advogados que defendem direitos individuais de seus clientes quando esses são violados.

Advogados agem para remediar tais violações utilizando o estado como meio, vereadores agem para prevenir que o estado seja utilizado como meio para violar direitos através da legislação.

Eu não voto no meu vereador para ele violar o direito à liberdade e à propriedade de ninguém. Eu voto para ele barrar e revogar leis que atentam contra a minha liberdade e propriedade.

Repito: vereadores, deputados ou senadores, deveriam ser considerados advogados de defesa contratados para prevenir que o estado seja usado como veículo para violar direitos individuais inalienáveis.

Digo mais: além de obstruir tentativas de violação de direitos por parte do estado, parlamentares deveriam apenas propor leis objetivas que retirem a violência do seio da sociedade, alertando aos violentos de toda espécie o que acontecerá com eles se violarem a integridade física e patrimonial de terceiros.

Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.