Qual leitura Bolsonaro deveria fazer das manifestações de domingo?

Bolsonaro deveria fazer a seguinte leitura das manifestações de 26/05 e Marcel van Hattem, Kim Kataguiri, Joice Hasselmann, Onyx Lorenzoni e o General Heleno deveriam alertá-lo para isso:

Assim como as manifestações foram uma forma de pressionar o Congresso para que este não recue e siga avançando, conforme o seu rito, sem desvios, com as pautas liberalizantes, elas também devem fazer o presidente entender quão importantes são essas pautas para a sociedade a ponto dele começar a focar seus esforços para convencer os parlamentares da necessidade que elas sejam aprovadas, com civilidade.

É o governo como um todo que deve agir para que essas pautas se tornem realidade.

Leia também:  Ou o pragmatismo abandona o fisiologismo, ou poderá ser engolido pela história

O povo não foi às ruas para apoiar o governo, foi às ruas para exigir do governo que suas demandas por menos estado e mais mercado fossem atendidas.

O povo que deseja trabalhar e produzir não aguenta mais tanta intervenção estatal nas suas vidas.

O Congresso e o Executivo devem trabalhar em conjunto para aprovarem as medidas, porque se isso não acontecer a responsabilidade não será de um ou outro poder. A responsabilidade será dividida e o povo irá cobrar daqueles que foram eleitos tanto para o executivo quanto para o parlamento.

Somente um grupo se beneficiará, caso as medidas não forem aprovadas, aquele que destruiu a moral e a economia do Brasil nas últimas décadas: petistas, psolistas, comunistas, trabalhistas e social-democratas.

Leia também:  Quem nunca sofreu abuso de autoridade, que atire a primeira pedra...

Ajude o Instituto Liberal no Patreon!
Roberto Rachewsky

Roberto Rachewsky

Empresário e articulista.